São Paulo
07.01.2019

Quando ir

O outono e o inverno são mais secos, com dias agradáveis e noites frias; a primavera é chuvosa e o verão registra trombas d’água no final de tarde.

Fins de semana e feriadões são perfeitos para visitar a cidade: as diárias dos hotéis baixam e a fluidez do trânsito barateia as corridas de táxi. Janeiro e julho também são meses em que o deslocamento pela cidade é mais tranqüilo.

Dezembro é a época mais conturbada, por causa das compras de Natal.

Os dois eventos turísticos mais importantes são a Fórmula 1, em novembro, e a Parada do Orgulho Gay, que é realizada no feriado de Corpus Christi. Em abril acontece a festa mais importante da cidade: a Virada Cultural, com 24 horas de shows e eventos.

Como chegar

Chega-se a São Paulo por dois aeroportos, três rodoviárias e, se não me falham as contas, umas nove auto-estradas.

O aeroporto de Guarulhos (ou Cumbica) fica a 26 km do centro, na direção leste. Os táxis são tabelados e custam acima de R$ 150. Há também um ônibus executivo com seis linhas (R$ 50) e um ônibus comum que faz a conexão com a estação Tatuapé do metrô.

Chegando por Congonhas você estará a 10 minutos (se não houver trânsito) da região empresarial da Berrini, ou 20 minutos (e pelo menos R$ 30) da avenida Paulista. Os ônibus de linha 675I e 675J levam à estação São Judas do metrô.

Todas as rodoviárias estão conectadas à rede do metrô.

Onde ficar

São Paulo renovou completamente a sua rede hoteleira na última década. A oferta de acomodações, porém, já está insuficiente para os dias de semana e grandes eventos.

Os hotéis nas imediações do cruzamento entre as avenidas Paulista e Consolação são perfeitos para quem vem visitar: há metrô e corredor de ônibus na porta, e chega-se em corridas curtas de táxi ou mesmo a pé a vários pontos de interesse. Veja minha seleção de hotéis nesta área.

A avenida Berrini tem a melhor coleção de hotéis voltados para executivos. Mas para quem vem a trabalho e quer aproveitar também a vida noturna, Vila Olímpia e Itaim são mais convenientes: não ficam longe da Berrini e têm diversão na porta.

Há hotéis nas imediações dos dois aeroportos: Congonhas e Guarulhos.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade