ADEQUAçãO DE áREA NO CíRCULO MILITAR IRá CUSTAR R$ 70 MIL
29.05.2014

Permissionários do Terminal Atacadista ganharam mais 45 dias em área utilizada no Verdão

A adequação da área localizada no Círculo Militar para que o local sirva como estacionamento provisório das equipes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) durante a Copa do Mundo deverá custar R$ 70 mil e já está sendo executado pela Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

A medida foi tomada pela pasta como uma alternativa ao impasse criado com a resistência dos permissionários do Terminal Atacadista do Verdão em deixar a área e o atraso na conclusão das obras de construção do novo Centro Atacadista no Distrito Industrial.

Na última semana, o prefeito Mauro Mendes (PSB) solicitou ao Tribunal de Contas de Estado (TCE) o aumento de 45 dias no prazo para conclusão da obra e mudança dos permissionários para a nova área, o que compromete a realização do evento, que tem início em menos de 20 dias.

"Fizemos isso porque esse estacionamento era uma ação impactante na operação da Copa do Mundo e nós não poderíamos ficar reféns, esperando a desocupação daquela área para a execução de uma obra que foi licitada há um ano e meio atrás"

Ao MidiaNews, o secretário da Copa, Maurício Guimarães, afirmou que a pasta já havia dado início à adequação da nova área que será utilizada pela Fifa para não ficar “refém” das ações da prefeitura.

“Fizemos isso porque esse estacionamento era uma ação impactante na operação da Copa do Mundo e nós não poderíamos ficar reféns, esperando a desocupação daquela área para a execução de uma obra que foi licitada há um ano e meio atrás”, afirmou.

Segundo Guimarães, a Secopa optou pelo “Plano B” e prestou contas ao TCE, que aceitou a alternativa. Além da área do Círculo Militar, a “Família Fifa” também poderá utilizar o estacionamento da Arena Pantanal, localizado no entorno do estádio, e que foi parcialmente utilizado pelas estruturas complementares para realização da Copa do Mundo.

“Nós encurtamos algumas áreas de hospitalidade para aportar parte do grupo que utilizaria aquela área do Verdão”, disse.

Os planos para organização do novo estacionamento irão custar menos do que o previsto anteriormente pela Secopa, que havia licitado a obra para criação de 500 vagas por R$ 3,18 milhões.

O contrato, firmado com a PPO Pavimentação e Obras Ltda, deverá ser cancelado, segundo a pasta.

Imbróglio

Os permissionários do Verdão se negam a mudar para o novo espaço, que acusam de ser menor e sem a estrutura adequada para abrigar a todos os que hoje possuem atividade no local, até que tudo esteja pronto para funcionamento no Distrito Industrial.

Além disso, eles reclamam que precisam de pelo menos 30 dias para realizar a mudança completa, o que inviabiliza ainda mais a transferência antes do início do Mundial em Cuiabá.

Orçado em R$ 4 milhões, o novo Centro Atacadista teve suas obras de reforma do antigo galpão há poucas semanas.

O município ressalta o atraso no início da obra como consequência da demora do Governo do Estado na liberação e entrega da área, que anteriormente era ocupada pela antiga Companhia de Armazéns e Silos (Casemat), no Distrito Industrial.

O novo centro deverá contar com 164 boxes, que serão utilizados, até o momento, por apenas 120 feirantes dos 204 permissionários que hoje possuem espaço no Terminal do Verdão.

Apesar de não ser mais utilizado como estacionamento, o antigo Terminal Atacadista deverá ser usado pela Prefeitura de Cuiabá para construção de uma nova Unidade de Pronto-Atendimento na região.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade