COMITê POPULAR PROMETE PANFLETAGEM E PROTESTOS DURANTE A COPA EM CUIABá
04.06.2014

Comitê Popular promete panfletagem e protestos durante a Copa em Cuiabá

A abertura da Copa do Mundo em Cuiabá pode ser marcado por um protesto. A promessa é do Comitê Popular, um grupo que reúne diversos coletivos e entidades da sociedade que tem acompanhado de perto os efeitos colaterais do megaevento.  Os grupos tentam reeditar a onda de manifestações de 2013, a qual chegou a Cuiabá e chegou a colocar cerca de 50 mil pessoas nas ruas para protestar contra a corrupção.

Através do facebook, os ativistas começam a arregimentar pessoas para a ação e devem partir para panfletagem a fim de conseguir maior adesão. “A Copa não é do povo, o lucro é das empreiteiras e dos grandes empresários! O pobre é ignorado preso e morto todos os dias! Queremos que nossos direitos sociais sejam garantidos! Da copa abrimos mão, queremos saúde, transporte e educação pública gratuita e de qualidade!”, diz o texto do evento do facebook intitulado “VOCÊ foi escalado pra manifestar! ato COPA PRA QUE(M)?".

Através da rede social, o Comitê Popular da Copa convida mais de 5,9 mil pessoas para participarem de três atos: Um batuque popular acompanhado de panfletagem na feira do CPA III no dia 6 de junho, sem horário especificado; outra panfletagem no dia 12, data da abertura da Copa, no Fanfest, área oficial de torcida da Fifa, às 16h; além de um protesto no dia 13, quando ocorrerá o primeiro jogo em Cuiabá, entre Chile e Austrália, com a concentração marcada para 10h em frente ao Dutrinha.

Um outro evento, intitulado “Não Vai Ter Copa - Cuiabá”, também marcado para o dia 13 de junho, convida mais 3,9 mil pessoas para se manifestarem contra os jogos. Esse evento é uma espécie de subdivisão do movimento “Não Vai Ter Copa” em nível nacional, que acontece em várias capitais do país.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade