BAFÃO NO BONAVITA: “Ô IDIOTA, EU USO ROLEX E MINHA CONTA TEM LIMITE DE R$ 100 MIL”, DISSE JUIZ ALEXANDRE DELICATO PAMPADO A OPERáRIO, SEGUNDO ZELADOR E SíNDICO. O ZELADOR DISSE QUE O JUIZ ESTAVA EXALTADO, GRITANDO QUE NãO CONVERSARIA COM ‘PEãO’, O CHAMANDO DE ‘NEGãO FILHO DA PUTA”. EM NOTA, O JUIZ DELICATO AFIRMA QUE, ELE, SIM, FOI AGREDIDO DE FORMA COVARDE. DELEGADO DANIEL ROZãO VENDRAMEL DENUNCIOU MAGISTRADO AO CNJ POR INJúRIA RACIAL CONTRA O TRABALHADOR
09.06.2014

BAFÃO NO BONAVITA: “Ô idiota, eu uso rolex e minha conta tem limite de R$ 100 mil”, disse juiz Alexandre Delicato Pampado a operário, segundo zelador e síndico. O zelador disse que o juiz estava exaltado, gritando que não conversaria com ‘peão’, o chamando de ‘negão filho da puta”. Em nota, o Juiz Delicato afirma que, ele, sim, foi agredido de forma covarde. Delegado Daniel Rozão Vendramel denunciou magistrado ao CNJ por injúria racial contra o trabalhador

Juiz, após forçar entrada em obra e discutir com funcionários foi imobilizado por morador

O caso de suposta agressão e crimes de racismo envolvendo o juiz Alexandre Delicato Pampado e delegados de polícia, ocorrido no último sábado (31).

O zelador do Condomínio Bonavita, localizado em área nobre da Capital, Haino Fábio Siqueira Pinheiro, em depoimento à Polícia, contou que foi acionado pelo porteiro, via rádio e, quando chegou à guarita do residencial, se deparou com o veículo do juiz Alexandre Delicato Pampana, umChevrolet Cruze cinza, atravessado na entrada da garagem, impedindo a passagem de moradores.

O veículo era usado pelo Alexandre Delicato Pampado, quando chegou ao prédio. O zelador disse que o juiz estava exaltado, gritando que não conversaria com ’peão’, o chamando de ‘negão filho da p…”. O caso ocorreu no sábado (31).

Delicato queria entrar na torre E do condomínio, ainda em construção e foi impedido, por questões se segurança, pelo porteiro.

RepórterMT teve acesso, nesta quarta (04) aos depoimentos do zelador e do síndico do condomínio. À Polícia zelador confirmou que o magistrado, com dedo em riste dizia ser juiz e que o carro só sairia do local guinchado, mas negou que o delegado o tenha agredido, confirmando apenas que o juiz fora imobilizado para que as chaves do carro fossem retiradas de seu bolso.

O síndico do Prédio, André Luis Baby disse que viu o magistrado preenchendo um cheque em cima do capô do Cruze e que, ao questionar se estaria comprando testemunha e argumentar o por quê de não autorizar sua entrada, o juiz teria se identificado como Alexandre, juiz de direito, que teria diito que lhe daria voz de prisão, o chamando em seguida de “síndico de merda”.

André afirmou ainda que viu quando o encarregado da obra questionou o juiz sobre o cheque ter fundos. Segundo ele o juiz teria dito: “Ô idiota, eu uso rolex e minha conta tem limite de R$ 100 mil”. O juiz encaminhou nota à redação contando que foi vítima de agressão.

O Juiz Alexandre Delicato encaminhou nota à redação afirmando que foi agredido de forma covarde. Disse que o incidente ocorreu devido a não autorização para o acesso ao apartamento de sua propriedade e que não houve distrato dirigido a qualquer funcionário do Condomínio, apesar da reconhecida tensão em que se encontrava. Na discussão ocorrida, na entrada do condomínio, os delegados chegaram ao local de forma agressiva e ele se apresentou como magistrado, mesmo assim não evitou as agressões físicas contra ele. A nota diz ainda que Alexandre lamenta profundamente a ocorrência, considerada por ele descabida entre quaisquer cidadãos, ainda mais entre autoridades públicas. Entretanto, ressalta que foi vítima de uma agressão covarde, o que será comprovado em processos competentes.
Confira abaixo, na íntegra, os depoimentos do zelador e do síndico do residencial.
dep 2bobavita 5

depoimento 1

 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade