MENDES DARá A 2 EMPREITEIRAS FICHADAS NA FEDERAL E à OUTRA DE UM AMIGO DO PSB R$ 150 MILHõES
13.06.2014

Com a Câmara Municipal desgastada com irregularidades e desempenho social e público abaixo das expectativas, sem fiscalizar o Executivo, a prefeitura de Cuiabá segue o caminho que lhe convém. Poucos depois de ter seu gabinete e sua residência vasculhados pela Polícia Federal, o prefeito Mauro Mendes assinou fim de concurso licitatório beneficiando com lotes de empreita de R$ 150 milhões três construtoras submersas em denúncias e suspeitas. Os R$ 150 milhões que a prefeitura de Cuiabá para às construtoras para projetos de pavimentação asfáltica, daria, por exemplo, para construir de três a quatro prontos socorros, e não apenas um como foi prometido em campanha.

A prefeitura de Cuiabá acaba de anunciar os vencedores da licitação para pavimentar vários bairros da periferia de Cuiabá. Serão investidos R$ 150 milhões para a construção de 150 quilômetros de asfalto, ou praticamente R$ 1milhão por quilômetro. Chama a atenção o fato de que das três construtoras que levam o certame, pelo menos duas já sofreram investigações da Polícia Federal (PF). Uma é de um empreiteiro que circula com desenvoltura pelo 7º andar do Palácio Alencastro, sede do governo municipal, cujo construtor tem ligação política suspeita e goza de apoio do prefeito Mauro Mendes no seu projeto de se eleger deputado estadual.

De acordo com release [reportagem de divulgação das ações do prefeito] encaminhado pela secretaria municipal de comunicação, venceram a licitação as empresas: Construções Nhambiquara, Encomind Engenharia LTDA e Três Irmãos Engenharia LDTA.

A Nhambiquara é de propriedade do empresário Eduardo Botelho, irmão e herdeiro do espólio político do deputado estadual Luiz Marinho (PTB), que por motivos de saúde não concorre mais em 2014. Botelho tinha um excelente cenário no PTB, mas foi convencido pela proposta do grande articulador de sua filiação, o presidente estadual do PSB, Mauro Mendes. Alguns meses depois de assinar a ficha de filiação, o empresário ganhou um grande lote para asfaltar os bairros Pedro 90, Novo Paraíso II e Jardim União.

Dona do lote que abrange os bairros Altos da Serra I e Dr. Fábio, a Encomind é investigada na operação Ararath por lavagem de dinheiro. De acordo com o inquérito da PF, a empresa forjou a compra de combustível na empresa Amazônia Petróleo para supostamente encobrir o pagamento de propina ao ex-secretário de Estado, Eder Moraes. Os fatos constam na delação premiada do empresário Junior Mendonça.

A última construtora, a Três Irmãos, foi alvo da PF em 2009, na operação Pacenas. O suplente de deputado estadual, Carlos Avalone, e o seu irmão, Marcelo Avalone, proprietários da empresa, chegaram a ser presos acusados de participarem de um esquema que pré-determinava os vencedores de processos licitatórios na gestão do ex-prefeito Wilson Santos.

O dinheiro investido é fruto de um convênio firmado com a Caixa Econômica Federal, aprovado pela Secretaria de Tesouro Nacional (STN). O Governo Federal investe R$ 150 milhões, com contrapartida de R$ 7,5 milhões da prefeitura da Capital.

O prefeito Mauro Mendes enfatizou que o asfalto é uma das grandes carências dos bairros escolhidos e que a ação é uma conquista da sua administração. “Essa foi uma grande conquista para a nossa cidade, pela qual nossa administração se empenhou durante o nosso primeiro ano de gestão e que agora estamos podendo ver serem colocado nas ruas para trazerem benefícios reais à população”, disse.

Seleção suspeita

Os serviços de pavimentação asfáltica são necessários para Cuiabá, mas o prefeito Mauro Mendes deveria ser seletivo e impedir até mesmo que essas construtoras suspeitas pudessem participar do pregão, afirma um construtor.

Contatada, a Secom Municipal,não quis e nem encaminhou alguém para falar do assunto.

VEJA O PERFIL DAS TRÊS CONSTRUTORAS VENCEDORAS DA LICITAÇÃO

* 01 - Construtora Três Irmãos – do suplente de deputado Carlos Avalone, que foi preso na Operação Pacenas, em agosto de 2008 pela Polícia Federal. A construtora responde a outros processos na Justiça. O processo terminou sendo arquivado por que a PF e o Ministério Público Federal fez escutas sem autorização da justiça.

* 02 - Construtora Nhambiquara - Empresa vencedora de várias licitações. Pertence ao amigo do prefeito e candidato a deputado estadual Eduardo Botelho , que faz dobradinha com o ex-secretário de Mauro Mendes, Fábio Garcia, que é candidato declarado a deputado federal, com apoio do prefeito. Não conseguia nenhuma obra na atual administração até certo tempo, mas filiou-se no PSB, a convite de Mauro e venceu, logo depois, a licitação de R$ 150 milhões da prefeitura.

* Construtora Ecomind Freqüentadora assídua das páginas policiais, com muitos processos, a Ecomind é alvo da Operação Ararath, acusada de operar no esquema de lavagem de dinheiro. Em um outro caso, um dos seus sócios, Carlos Garcia Bernardes, de 62 anos, s

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade