CONDOMíNIO EM ATRASO LEVA JAYME CAMPOS A SER ACIONADO
30.06.2014

Condomínios não pagos de um apartamento no Edifício Queen Elizabeth, em Cuiabá, levaram seu proprietário, o senador Jayme Campos (DEM), a ser acionado judicialmente.

A ação de cobrança das taxas em atraso foi movida por Sandra Reginas Nunes Cerci, que representa o condomínio.

Na última sexta-feira (27), Jayme Campos foi formalizado como candidato à reeleição, na chapa encabeçada pelo senador Pedro Taques (PDT), que disputará o Governo do Estado, nas eleições de outubro próximo. 

Segundo apurou a reportagem, os valores devidos são da ordem de R$ 25 mil.

A ação tramita na Quinta Vara Cível de Cuiabá, sob a juíza Eleuza Zorgetti Monteiro da Silva.

A juíza marcou para o próximo dia 18 de agosto, às 16 horas, uma audiência de conciliação entre as partes.

“Caso não ocorra a conciliação, havendo necessidade de produção de prova oral, e não ocorrendo qualquer das hipóteses previstas no Código de Processo Civil, será designada audiência de instrução e julgamento para data oportuna”, ressaltou, no despacho.

Outro lado

A reportagem tentou falar, por três vezes, com o senador Jayme Campos, por meio de seu telefone celular. As ligações não foram atendidas, e nem retornadas até a edição desta reportagem.

Em contato posterior, sua assessoria informou que o senador está em deslocamento aéreo para Brasília, e só poderá se posicionar à tarde.

Assessoria nega dívida (atualizado às 11h59)

Por meio de nota, o senador Jayme Campos negou que seja responsável pela dívida, apesar da ação contra si.

"O senador Jayme Campos (DEM), candidato à reeleição, vem a público esclarecer que não tem qualquer responsabilidade sobre o débito cobrado pela administração do condomínio Queen Elizabeth. O imóvel, localizado em Cuiabá, está alugado desde 2009 para o servidor público federal aposentado Mauro Targa de Moraes. O condomínio só acionou Jayme na Justiça porque, por lei, isso deve ser feito em nome do proprietário".

"Segundo o administrador responsável pelos contratos de aluguel de imóveis pertencentes ao senador, Luiz de Arruda e Silva, o filho do locatário do apartamento, que é advogado, marcou para hoje uma reunião com o condomínio onde tentará um acordo para quitar a dívida. Silva acredita que, com as providências, a ação de cobrança deve ser suspensa. Independentemente disso, o que precisa estar claro é que a dívida não é de responsabilidade do senador Jayme Campos e sim do locatário do imóvel", disse a nota.

Fac-símile da tramitação da ação, no site do Tribunal de Justiça:

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade