PRESOS TRêS SUSPEITOS DE LINCHAR HOMEM ACUSADO DE HOMICíDIO EM MT
03.07.2014

Quatro pessoas foram presas em Apiacás, durante a operação "Vila Mutum", deflagrada na última segunda-feira. Três tiveram mandados de prisão cumpridos e vão responder por homicídio doloso e um quarto por porte ilegal de arma de fogo. De acordo com a assessoria, os presos por homicídio são investigados desde 31 de maio, quando Manoel Messias da Silva Almeida, conhecido como “Nuna”, foi assassinado em via pública no vilarejo de Vila Mutum. Segundo o delegado Carlos Frederico Régis de Campos, o crime foi motivado por vingança. "A vítima foi atacada logo após matar Antônio Alves Paixão, conhecido como ‘Taboca’”. As testemunhas afirmaram que Manoel estava sob efeito de álcool e portava uma arma de fogo quando iniciou a discussão com Antônio Nunes Alves e o ameaçou. A vítima tentou desarmar Manoel, mas este se irritou e disparou, com Antônio morrendo no local. Logo após a morte de Taboca, Manoel foi atacado com pedradas e pauladas na cabeça e morto com um golpe profundo de faca no pescoço. As investigações apontam para um quarto envolvido no homicídio, mas ele ainda foi localizado. Os presos foram encaminhados à cadeia de Alta Floresta. Durante o cumprimento dos mandados de prisão do homicídio, um quarto homem foi flagrado pelos policiais portando uma espingarda calibre 28. Ele foi ouvido e liberado após o pagamento de fiança no valor de R$ 700. A arma de fogo permanecerá apreendida. A operação foi batizada  de "Vila Mutum" por ser o nome da localidade onde os crimes aconteceram. A Vila Mutum está situada na zona rural de Apiacás, distante cerca de 45 km da zona urbana.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade