USO DE CEROL AUMENTA NAS FéRIAS E BOMBEIROS ALERTAM PARA OS RISCOS
02.07.2014

Uma pesquisa da EDP Bandeirante, concessionária de energia no Vale do Paraíba, apontou que o uso de cerol aumenta durante o período de férias escolares. No ano passado foram registradas mais de duas mil ocorrências envolvendo a fiação elétrica e o uso do cerol apenas na região

Apesar de ser considerada diversão para as crianças que gostam de soltar pipa, usar ou vender cerol é crime. Além disso, o uso de linha cortante oferece perigo para os motociclistas e o contato do cerol com os fios da rede elétrica pode provocar choques. Quem for flagrado usando esse material pode ter que pagar multa de cerca de R$ 42.

Entre os motociclistas da região não é dificil encontrar casos de quem foi surpreendido pela linha cortante. "Eu tinha uma moto maior, sorte que eu estava devagar. Ela enroscou e cortou meu pescoço um pouquinho, mas não foi nada grave. Sem cerol ela já é perigosa, com cerol é maior ainda.", contou o mototaxista José Roberto.

Uma solução para os motociclistas é a antena de proteção contra linhas de cerol. Ela custa a partir de R$ 10 e é indispensável. "Tem gente que não gosta, acha feio, mas é um equipamento que pode salvar sua vida", disse José Roberto.

O cerol pode causar acidentes graves porque a mistura de cola com vidro moído na linha da pipa é extremamente cortante, como se fosse uma navalha.

"Precisa ficar atento quando estiver em deslocamento, principalmente em bairros residenciais, verificar se tem criança empinando pipa, apesar de ser difícil a visualização. Sempre se deslocar com atenção e utilizar os equipamentos obrigatórios", afirmou o tenente do Corpo de Bombeiros de Taubaté, Lucas Gonçalves.

No ano passado, a cabeleireira Greice Kely Pacheco estava de moto com a mãe quando foi atingida pela linha no pescoço, no bairro São Gonçalo, em Taubaté. O ferimento atingiu a veia jugular externa e ela levou três meses para se recuperar totalmente.

"Quem me ajudou foi um motociclista que passava no momento. Minha mãe pediu ajuda e ele estancou, porque ele entendia dos primeiros socorros. Foi Deus que me livrou dessa, mas assim, que o povo tenha consciência de não deixar os filhos empinar pipa com o cerol", contou. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade