MATO GROSSO é O 3º NA 'LISTA SUJA' DO TRABALHO ESCRAVO
03.07.2014

Mato Grosso ocupa a 3ª classificação na lista de empresas que utilizaram mão de obra análoga a trabalho escravo no país. No total, a lista atualizada conta 609 cadastros de empresas, que atuam nos segmentos de agropecuária e pecuária. Mesmo 125 anos depois do fim do regime de escravatura, o Estado do Pará mantém no topo do ranking com maior número de empregadores inscritos na lista, totalizando 27%, dos ‘cadastros’. Na sequência, aparece o Estado de Minas Gerais com 11%, Mato Grosso com 9% e Goiás com 8%.

No cadastro, foram incluídos 91 nomes de empregadores flagrados mantendo trabalhadores em condições análogas às de escravo. Além disso, 48 empregadores foram excluídos do cadastro conhecido como “Lista Suja.

A pecuária constitui a atividade econômica desenvolvida pela maioria dos empregadores (40%), seguida da produção florestal (25%), agricultura (16%) e indústria da construção (7%), segundo o governo a lista divulgada na data de 1º de julho de 2014.

No cadastro, foram incluídos 91 nomes de empregadores flagrados mantendo trabalhadores em condições análogas às de escravo. Além disso, 48 empregadores foram excluídos do cadastro conhecido como “Lista Suja”, existe em cumprimento a requisitos administrativos.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, os procedimentos de inclusão e exclusão são determinados pela Portaria Interministerial nº 2/2011, que estabelece a inclusão do nome do infrator no Cadastro após decisão administrativa final relativa ao auto de infração, lavrado em decorrência de ação fiscal, em que tenha havido a identificação de trabalhadores submetidos a trabalho escravo.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade