ESCURIDãO E ALTA VELOCIDADE RESULTAM EM MORTE DE CICLISTA QUE TENTAVA ATRAVESSAR VIA
03.07.2014

Devia ter entre 35 e 45 anos - ainda sem identificação morreu por volta das 19h30 de quarta-feira (2), na rodovia Mário Andreazza, a cerca de 1 quilômetros da fábrica da Renosa, em Várzea Grande. A escuridão e o excesso de velocidade, são fatores que contribuíram para a tragédia.


A vítima tentava atravessar a rodovia quando foi atingida por um Corsa branco, placas KAT 0037, que trafegava em sentido ao Trevo do Lagarto (saída da cidade). Com o impacto, o lado direito do carro ficou bastante danificado. Nenhuma das pessoas que estava no interior do mesmo sofreram ferimentos.

A pista, que foi duplicada no pacote de obras pela Copa do Mundo, apesar de sinalizada, não possui nenhum redutor de velocidade e também não dispõem de faixas de pedestres em um perímetro de mais de dois quilômetros. Sem nenhuma iluminação, quem precisa atravessar a pista termina se arriscando.

Pouco depois do acidente, o motorista do Corsa deixou o veículo e desceu do carro transtornado dizendo que não havia visto o ciclista tentando atravessar a pista. 

Apesar do indicativo de que a velocidade na via permitida é de 60km por hora, quem usa a pista, normalmente, está acima do permitido.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade