ACUSADO DE MATAR 2 PESSOAS AO ATIRAR EM FRENTE A BOATE é CONDENADO EM MT
11.07.2014

O jovem Wanderson Lemes da Silva, de 21 anos, foi condenado a 39 anos e dois meses de reclusão por ter atirado e matado duas pessoas e ter ferido outras duas durante uma briga ocorrida em frente a uma casa noturna localizada em Diamantino, município distante 209 km de Cuiabá. Os crimes ocorreram na madrugada do dia 8 de outubro de 2011. A defesa do réu ainda não informou se vai recorrer da decisão.

Consta da denúncia que, na madrugada do crime, por volta das 4h20, Silva e o irmão se envolveram em uma briga dentro de uma casa noturna e foram retirados pelos seguranças do local. Na sequência, entretanto, já do lado de fora, houve outra dicussão e Silva pegou uma arma e efetuou vários disparos, acertando quatro pessoas.

O julgamento do réu teve que ser adiado duas vezes por não ter número suficiente de jurados. Nas duas ocasiões, os sorteados estavam impedidos de julgar por conhecerem o réu ou por guardarem rancor em decorrência dos crimes.

O crime causou grande comoção em Diamantino, que tem pouco mais de 20 mil habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Versão do réu
Ao ser ouvido pela Justiça, o acusado disse que viu o irmão sendo agredido e tentou socorrê-lo, batendo no agressor. Por isso, foi retirado pelos seguranças da casa noturna. Depois, fora da boate, ele se envolveu em outra briga e levou um soco. Então, Silva contou que pegou a arma de um desconhecido que estava no caminho e atirou.

Ele disse que uma das pessoas que morreu foi o jovem que lhe deu o soco no rosto. O acusado alegou que, ao atirar, apenas revidou a agressão que sofreu, sem a intenção de matar alguém.

O julgamento de Wanderson Fausto Lemes da Silva ocorre no Fórum de Diamantino

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade