CONFIRA EXPOSIçõES QUE PERMANECEM NO MISC
10.07.2014

A Copa em Cuiabá já acabou faz um tempo, e a chamada “Copa das Copas” acaba neste domingo. No entanto, a arte e a cultura da capital não podem parar. Por essa razão, ainda estão disponíveis no Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (MISC) diversas exposições. Mostras que tem como tema o futebol brasileiro, belezas naturais, fotofobia e 20 anos de história do grupo de siriri Flor Ribeirinha fazem parte do que está disponível ao público com entrada franca. 

A mostra sobre o futebol traz obras da artista Zilda Barradas. Seu enfoque é no ex-jogador da Seleção Brasileira, Ronaldo Nazário, o “Fenômeno”. A exposição apresenta oito telas produzidas com a técnica óleo sobre tela, e pode ser conferida até o próximo domingo (13). 

A Exposição “Memória Futebol Clube”, do artista Silvano da Silva Siqueira será permanente no Museu e apresenta as histórias do futebol brasileiro e mato-grossense em ordem cronológica. Ao todo são nove quadros. Fotos do desempenho das seleções dos anos 80, 90, e dos times regionais Mixto, Dom Bosco e Operário são atrações.

A exposição “Fotofobia na Natureza”, da artista plástica Sandra Gusmão, possui 31 telas que ilustram paisagens, flores, animais e seres humanos. O acervo começou a ser produzido em 2011, com uma técnica chamada “Assemblage”, que mistura colagens de objetos, pintura e uso de materiais como linha, jornal e sucata. As obras estão disponíveis para venda. A exposição fica aberta até o dia 9 de julho.
Já a exposição fotográfica “20 anos de Flor Ribeirinha”, feita em reconhecimento aos 20 anos de trabalho e história do grupo de siriri Flor Ribeirinha, da comunidade São Gonçalo Beira Rio fica até até o dia 13 de julho no MISC.

A mostra traz 11 fotos do dos espetáculos do Flor Ribeirinha e ensaio produzido as margens do Rio Cuiabá, do fotógrafo Rai Reis. Além disso, roupas típicas, artesanato em telha, santos e instrumentos musicais, como o ganzá e viola de cocho também são expostos. 

A exposição “Nunca se pisa duas vezes no mesmo rio", do artista plástico Henrique Bertulani traz os principais cenários naturais e ecossistemas de Mato Grosso, como as cachoeiras de Chapada dos Guimarães, Jaciara e Campo Novo do Parecis.

Ao todo são sete telas com gravura emoldurada em vidro e ripas de pôsteres. As peças estão disponíveis para a venda a um preço simbólico de R$ 20 cada. Parte do valor arrecadado será revertida em figurino para a Companhia de teatro e dança afro “Ayoluwa”.

A técnica utilizada na confecção é o “pontilhismo”, que mescla pintura, movimento impressionista, manchas e pontos. A exposição segue até o dia 29 de agosto. 

O Misc está localizado na Rua Voluntários da Pátria, nº 75 (Centro Norte).

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade