AVô é CONDENADO POR NETO TER MATADO NO TRâNSITO EM CUIABá
14.07.2014

O médico anestesista José Pinheiro Coelho Filho, avô do adolescente de 14 anos que atropelou e matou o servidor público Enéas Cardoso Filho, em novembro do ano passado, foi responsabilizado pelo caso. Decisão do juiz da 9ª Vara Cível de Cuiabá, Gilberto Lopes Bussiki, determina o pagamento mensal R$ 2,8 mil referentes à pensão alimentícia à família do servidor e o ressarcimento no valor de R$ 8,5 mil por danos materiais, sob pena de multa diária. 

A ação foi interposta pela viúva do servidor, Maria Leopoldina Curvo de Campos, e duas filhas menores. Ela sustentou que a dor pela morte súbita e inesperada do marido, por ato de imprudência e irresponsabilidade praticada pelo menor M.H.P.A., fez com que os sonhos da família fossem abortados.

Marcos Lopes/HiperNotícias

Ela justifica que teve que pedir dinheiro emprestado para as despesas com velório e sepultamento, bem como acompanhamento psicológico para as filhas, além de outras despesas. 

A vítima era agente de tributos da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) e o provedor da casa. A tragédia, conforme consta nos autos causou impacto na receita financeira da família em R$ 8.353,32 referentes à redução no salário de Enéas e à suspensão do pagamento de verbas indenizatórias antes recebidas pelo servidor. 

“Inquestionável que a pretensão arguida deve ser acolhida, caso contrário a sobrevivência das requerentes estará ameaçada (...) No mais, a situação financeira das requerentes é precária, como afirmado nos autos, já que o ganho mensal da família foi reduzido abruptamente, e o pagamento mensal do valor mencionado é medida essencialmente necessária”, diz trecho da decisão. 


O CASO
Além do fiscal da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz/MT), Enéas Cardoso Filho, também foram atropelados o procurador do Estado Anderson Rafael Ferreira, de 23 anos, que teve um traumatismo craniano; e o marceneiro Wanderlei Gomes da Silva, de 39, que teve fratura na perna direita. O acidente aconteceu em 26 de novembro do ano passado.

Segundo informações da Polícia Militar o menor M.H.P., de 14 anos, pegou o carro do avô escondido, uma caminhonete iX 35, de placa NPP – 6801, atropelou dois ciclistas e um pedestre na Avenida Miguel Sutil. O carro é do médico José Pinheiro Coelho Filho, avô do menor.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade