MãE DE BEBê SALVO DE ESCOMBROS NA SíRIA APELA POR AJUDA
14.07.2014

A mãe do bebê de dois meses que foi resgatado de escombros 16 horas após um bombardeio em Aleppo, no norte da Síria, fez apelos neste fim de semana por ajuda para conseguiu criar seu filho.

A mulher, Umm Mahmud, disse que seu marido e outra filha do casal morreram no bombardeio que deixou o bebê soterrado. “Foi no dia 18 de junho. Nós estávamos dormindo quando de repente ouvi uma grande explosão. Desmaiei e só acordei no hospital”, contou. “Meu marido e minha filha morreram.”

Umm foi levada para casa de um irmão, também em Aleppo. “Estamos desesperados por ajuda. Não temos mais ninguém”, afirmou com o filho sobrevivente ao lado.

O dramático resgate de Mahmud Idlibi foi registrado em vídeo pela equipe de emergência, que publicou a gravação na internet.

No vídeo de 30 segundos, que pode ser visto no YouTube e cuja autenticidade e localização não foram confirmadas, é possível ver um homem que tenta desprender uma pequena cabeça dos escombros.

Depois ouve-se o choro de um bebê antes mesmo deste ser completamente liberado das ruínas, coberto de poeira.

O homem sorri apertando o bebê em seus braços, enquanto gritos de "Deus é grande" ecoam atrás da câmera.

O responsável pelo resgate, Khaled, disse à AFP que sua equipe retirou três mulheres e três homens dos escombros antes de descobrir, muitas horas depois, que um bebê também estava desaparecido. “Ele estava vivo e sem ferimentos. Ele tinha passado horas embaixo dos escombros. Foi um milagre.”

Inicialmente foi informado que o bebê era uma menina, o que foi retificado posteriormente.

Khaled, integrante da equipe de resgate que salvou o bebê Mahmud Idilbi de escombros na Síria, é visto com a criança no colo neste sábado (12) em Aleppo (Foto: Zein Al-Rifai/AFP)Khaled, integrante da equipe de resgate que salvou o bebê Mahmud Idilbi de escombros na Síria, é visto com a criança no colo neste sábado (12) em Aleppo (Foto: Zein Al-Rifai/AFP)
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade