CONSELHO DE SEGURANçA DA ONU PEDE O FIM DAS HOSTILIDADES EM GAZA
21.07.2014

O Conselho de Segurança (CS) da ONU pediu neste domingo (20) "a imediata cessação de hostilidades" na Faixa de Gaza e expressou sua "séria preocupação" com a escalada da violência na região.

Assim disse o presidente rotativo do CS, o ruandês Eugene Gasana, em uma declaração que leu aos jornalistas após uma reunião de duas horas para analisar a situação nessa região do Oriente Médio. Ele disse que a declaração tinha sido escrita pelos representantes do Conselho depois das consultas realizadas em reunião a portas fechadas na sede da ONU.

Os intensos confrontos já deixaram mais de 500 palestinos e 20 israelenses - 18 deles soldados - mortos desde 8 de julho.

Na manhã desta segunda, ao menos nove palestinos de uma mesma família, entre eles quatro crianças, perderam a vida em um ataque aéreo israelense contra sua casa em Rafah (sul da Faixa).

Além disso, esse órgão da ONU faz um apelo para "o respeito das leis humanitárias internacionais, incluindo a proteção dos civis", insistindo na necessidade de conseguir tréguas entre as duas partes por razões humanitárias.

Soldados israelenses se posicionam ao lado de cerca na cidade de Sderot durante infiltração de militantes palestinos nesta segunda-feira (21) (Foto: Baz Ratner/Reuters)Soldados israelenses se posicionam ao lado de cerca na cidade de Sderot durante infiltração de militantes palestinos nesta segunda-feira (21) (Foto: Baz Ratner/Reuters)

Também expressam sua "séria preocupação" com o crescente número de vítimas e diz que o pedido para um cessar-fogo deve se basear nos convênios assinados em novembro de 2012 que permitiram a cessação de hostilidades em Gaza.

O CS, segundo a declaração que leu Gasana, agradece os esforços do Egito para que o movimento palestino Hamas e Israel alcancem um cessar-fogo, trabalho na qual está sendo apoiado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Ban está de viagem pelo Oriente Médio a fim de impulsionar com líderes regionais um cessar-fogo, depois que neste domingo se viveu em Gaza o dia mais violento dos últimos dias, com mais de 100 palestinos e 13 soldados israelenses mortos.

Ban, que esteve no Catar este domingo, voltou a condenar a violência da ofensiva israelense contra Gaza, e fez apelos para um cessar-fogo.

Na capital do Catar, Doha, Ban se reuniu com líderes palestinos e com autoridades catarianas. Depois desta etapa foi para o Kuwait para depois continuar com sua viagem ao Cairo, Jerusalém, Ramala e Amã.

Família palestina vê resgate de corpos de vítimas de bombardeios na cidade de Gaza nesta segunda-feira (21) (Foto: Khalil Hamra/AP)
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade