NORTãO: MP AFIRMA QUE QUADRILHA ALICIAVA MENORES E PRETENDIA MATAR POLICIAIS
17.07.2014

Pelo menos sete adolescentes foram aliciados pela quadrilha envolvida no tráfico de drogas no município de Nova Ubiratã (80 km de Sorriso). Esta manhã, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) prendeu os vereadores Reinaldo de Freitas e José Itamar Marcondes acusados de chefiarem o esquema. Segundo informações do Ministério Público Estadual, vários jovens foram induzidos pela quadrilha a consumir drogas. O grupo é acusado ainda de articular a execução de um sargento e de um soldado da Polícia Militar que estavam coibindo o tráfico no município. A Promotoria de Justiça de Nova Ubiratã e do Gaeco aponta que os financiadores da quadrilha chegaram a ofertar quantia de R$ 15 mil para a execução dos dois policiais. Os crimes somente não foram concretizados porque uma das pessoas cooptadas não aceitou a proposta. Além dos dois vereadores, mas seis pessoas foram denunciadas, acusadas de tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção de menor. A denúncia inclui, ainda, mais dois advogados que não estão presos, mas irão responder por coação no curso do processo, ameaça e oferecimento de vantagem indevida para testemunhas. Os entorpecentes, segundo o Ministério Público, eram adquiridos em Cuiabá e Sorriso e guardados em um depósito que funcionava dentro de estabelecimento comercial, em Nova Ubiratã. O local era utilizado como ponto de encontro dos traficantes que, sob o pretexto de cortar o cabelo, se reuniam para preparar e combinar a venda dos entorpecentes. Para isso, menores eram cooptados para fazer a distribuição. As porções de droga, conforme o MPE, eram embaladas e preparadas em pequenas trouxas amarradas com fio dental e comercializadas a R$ 20 R$ 30 e R$ 50. Existia, ainda, a opção por porções maiores, denominadas “Caixa”, cujo valor era de R$ 200. 



COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade