A 44 DIAS DA COPA, SINDICATO RURAL ASSUME OBRA DO FAN FEST EM CUIABÁ
29.04.2014

Um convênio foi assinado nesta terça-feira (29) entre a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) e o Sindicato Rural de Mato Grosso para a construção do Fifa Fan Fest, em Cuiabá. Apesar do termo ter sido firmado agora, a Secopa informou que cerca de 50% da obra já foi executada pelo sindicato, que ficou responsável por colocar em prática o projeto exigido pela Fifa às 12 cidades que irão sediar o evento, em junho deste ano.

A primeira fase do projeto prevê a obra de terraplanagem e pavimentação de parte do asfalto do Parque de Exposições Jonas Pinheiro, de propriedade da Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat), que encontra-se danificada. A previsão é que até meados de maio essa fase seja concluída e, em seguida, começarão a ser instaladas as estruturas provisórias. O palco ficará no espaço onde eram realizados rodeios durante as edições da Exposição Agropecuária (Expoagro). No entanto, serão feitas adequações.

Área para o Fan Fest já foi aprovada, mas Secopa fala em alterações no projeto. (Foto: Edson Rodrigues / Secom-MT) Fan Fest será montado no Parque de Exposições Jonas Pinheiro. (Foto: Edson Rodrigues / Secom-MT)

O convênio é válido até julho deste ano e prevê, inclusive, a retirada de todas as estruturas provisórias colocadas para os eventos relacionados à Copa. A obra está orçada em R$ 1,3 milhão e a contratação da empresa será feita por meio do Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Durante o mundial de futebol devem ser realizados shows musicais e apresentações culturais todos os dias. Haverá um espaço para profissionais de veículos de comunicação de todo o país.

No Fan Fest também devem ser disponibilizados telões para a exibição dos jogos da Copa, além de atividades esportivas. O Fan Fest é considerado pela Fifa a segunda estrutura mais importante para a competição depois do estádio. O espaço deverá ter capacidade para a circulação de 56 mil pessoas diariamente.

Em março, a Secopa realizou licitação para a contratação de uma empresa que ficaria responsável para executar a obra. No entanto, nenhuma empresa manifestou interesse em assumir o projeto e, por causa disso, o processo licitatório teve de ser cancelado.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade