JAYME EMITE NOTA E FALA EM FALTA DE éTICA
23.07.2014

Em nota oficial, o senador Jayme Campos (DEM) esclareceu os motivos que o levaram a desistir da disputa. No texto, o democrata fala em “falta de unidade na coligação” e acusa “integrantes de alguns partidos e determinadas lideranças que não agiram de forma ética e não se comportaram como aliados”.

Jayme destacou que desde o início se empenhou para consolidar a composição política em torno do candidato ao governo, Pedro Taques (PDT), além da formação da chapa proporcional. “Diante dessa situação incômoda, e apesar de liderar com folga todas as pesquisas de intenções de votos, o bom senso indicava a necessidade de reavaliar o projeto de disputar a reeleição”, destaca.

Por fim, o democrata afirma que não tem nenhum tipo de ressentimento com relação a estes líderes que segundo ele não foram éticos e está focado em concluir o mandato. “Continuarei trabalhando por Mato Grosso, concluindo de forma honrosa o mandato de senador que me foi conferido por 781.182 eleitores (61,16%). E sempre estarei à disposição do meu partido e da população”.

 

Leia a íntegra da nota

 

Amigos de Mato Grosso,

Esclareço os motivos que me levaram a renunciar à minha candidatura ao cargo de senador da República. Em função da falta de unidade na coligação Coragem e Atitude para Mudar, o meu sentimento era de muito desconforto. Em toda minha vida pública me pautei pelo princípio imprescindível da lealdade. Sempre fiz política valorizando os companheiros.

E foi desta forma que me empenhei para consolidar a composição política em torno do nome do senador Pedro Taques como candidato ao Governo do Estado e também dos nossos candidatos a deputado estadual e federal.

Mas, dentro desse arco de aliança, infelizmente, a recíproca não foi verdadeira. Integrantes de alguns partidos e determinadas lideranças não agiram de forma ética e não se comportaram como aliados.

Diante dessa situação incômoda, e apesar de liderar com folga todas as pesquisas de intenções de votos, o bom senso indicava a necessidade de reavaliar o projeto de disputar a reeleição. Em decisão tomada com serenidade, em conjunto com a família, amigos e correligionários, entendi que o melhor caminho seria retirar minha candidatura ao Senado da República. Sem mágoas, nem ressentimentos.

Continuarei trabalhando por Mato Grosso, concluindo de forma honrosa o mandato de senador que me foi conferido por 781.182 eleitores (61,16%). E sempre estarei à disposição do meu partido e da população.

Com a consciência tranquila, agradeço a todos que estiveram junto comigo nessa caminhada e, principalmente, ao eleitor mato-grossense, que sempre me credenciou a representa-lo, seja como governador, prefeito ou senador.

Muito obrigado

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade