FURTO DE áGUA SOBE 108% NA CAPITAL
25.07.2014

No primeiro semestre deste ano, a concessionária CAB, responsável pelo serviço de água e esgoto da capital, emitiu 676 notificações por furto de água. Um crescimento de 108%, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando 326 consumidores foram autuados.

Neste ano, a concessionária registrou 108 boletins de ocorrência junto à Polícia Civil, já que as ligações clandestinas causam sérios danos ao sistema público de distribuição de água. Desperdícios, vazamentos, contaminação da água, desabastecimento de áreas são algumas das consequências que atingem diretamente a própria população.

O supervisor de Corte e Hidrometria da CAB, José Gorgonho explica que, quando a fraude no sistema de água é comprovada, o usuário é notificado, paga multa e o consumo retroativo aos meses em que utilizou a água de maneira indevida. Além disso, tem que arcar com os custos de um novo hidrômetro e pode responder pelo crime de furto.

Segundo Gorgonho o crescimento no número de consumidores autuados se deve a intensificação no processo de fiscalização realizado pela concessionária. “O aumento de notificações de furtos ocorreu justamente pela intensificação das fiscalizações promovidas por nossas equipes. Os números vão aumentar ainda mais, pois nós estamos treinando mais colaboradores para ampliar as fiscalizações”, afirma.

O coordenador de Distribuição de Água, Mayckon Cassão conta como agem àqueles que fazem uso das ligações clandestinas. “O cidadão que furta água não se preocupa com o uso racional dela e acaba gastando até três vezes mais água do que aquele que paga pelo consumo. Também é preciso dizer que os furtos de água não são exclusivos dos bairros mais pobres”, destaca o coordenador.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade