EX-AJUDANTE DE PEDREIRO TREINA COM A SELEçãO E SONHA COM VAGA NO MUNDIAL
23.07.2014

Foi-se o tempo em que construir algo tijolo a tijolo tinha apenas o significado literal para Gemerson Silva Barbosa. Lá se vão cinco anos desde que o agora ala de 21 anos parou de carregar blocos, fazer cimento e rebocos de parede para auxiliar o trabalho do pai. Mas ele faz questão de lembrar que o trabalho braçal o ajudou a fortalecer os músculos, tão exigidos no basquete. O ex-ajudante de pedreiro virou uma das maiores promessas do basquete brasileiro e, por conta disso, foi chamado pelo técnico Rubén Magnano para ajudar na preparação da seleção brasileira, em São Paulo, para o Mundial, entre 30 de agosto e 14 de setembro, na Espanha. Descoberto por um técnico em Lençóis, no interior da Bahia, ele evoluiu tanto no esporte da bola laranja que em dois anos já era jogador da seleção brasileira sub-19. Gemerson atualmente convive diariamente com os melhores jogadores de basquete do Brasil. 

- Ter sido ajudante de pedreiro foi um aprendizado para a vida inteira. Eu valorizo as coisas que conquisto. Tiro como um incentivo para ajudar a minha família, os meus pais. Eu sei das dificuldades que eles passam - disse o tímido atleta.

Jogadores respeitados no mundo todo como Nenê, Tiago Splitter e Anderson Varejão estão passando um pouco das suas experiências para Gemerson. Mas o baiano não está lá por acaso. Ele vem de uma boa temporada pelo Paulistano, time que foi vice-campeão da última temporada do NBB, encerrada no último dia de maio. 

- São os melhores jogadores do Brasil. Está sendo sensacional para mim tanto como atleta, como para a vida. Diariamente, eles estão falando comigo e me ajudando.

Rubén Magnano convocou até agora apenas dez dos 12 jogadores que vão ao Mundial. Os outros dois devem ser chamados da lista de atletas que representarão o Brasil no Sul-Americano, que acontece a partir desta quinta-feira até a próxima segunda, em Caracas, na Venezuela. Porém, não custa sonhar. Em 2010, o armador Raulzinho estava na mesma condição que o ex-ajudante de pedreiro e, após se destacar nos treinamentos, acabou sendo levado para o Mundial da Turquia.

- Eu sei dessa história. O Raulzinho é meu amigo, e eu tenho essa mesma expectativa. Vou trabalhar duro para que isso aconteça - prometeu Gemerson.

Gemerson seleção brasileira basquete Nenê (Foto: David Abramvezt)Gemerson recebe conselhos do experiente Nenê durante treino da seleção (Foto: David Abramvezt)

 

 

Além de Gemerson, outros dois atletas foram convidados por Magnano para participar dos treinamentos para a Copa do Mundo: o armador Deryck, de 20 anos, do Limeira, e o pivô Leonardo, um pouco mais velho, de 25 anos, do Uberlândia. Para Nenê, os mais novos estão tendo uma bela oportunidade.

- Estamos vivendo etapas diferentes. No passado, eu recebia conselhos, e os mais novos escutavam. Isso mudou e nós temos que resgatar esses valores. Não se pode encurtar o caminho e sim fazer o caminho mais suave. É importante esse convívio com o Gemerson - comentou o pivô de 31 anos.

O Brasil está no Grupo A do Mundial e tem estreia marcada para o dia 30 de agosto, contra a França. Espanha, Sérvia, França, Egito e Irã são as outras seleções que o Brasil enfrentará na fase de grupos. Antes da Copa do Mundo, a seleção vai disputar um torneio triangular amistoso com a participação de Argentina e Angola, entre 31 de julho e 2 de agosto, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

seleção brasileira basquete São Paulo (Foto: David Abramvezt)Gemerson (à direita) participa do cumprimento final do treino com a seleção brasileira (Foto: David Abramvezt)
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade