PRF LISTA RODOVIAIS MAIS PERIGOSAS DO ESTADO
23.07.2014

Somando 4.030 quilômetros de extensão, as rodovias 364, 163, 070, 158 e 174 são consideradas as mais críticas de Mato Grosso. Segundo informações de Polícia Rodoviária Federal (PRF), a BR-364 foi palco de 42,55% dos acidentes registrados este ano, o alto número é justificado pelo superintendente da PRF, Arthur Nogueira, por esta ser uma das rodovias com maior fluxo do Estado.

A BR-163 vem logo em seguida nas estatísticas, representando 23,85% do total de acidentes no Estado. No 3º lugar da lista, está a BR- 070, local conhecido por acidentes fatais, e que este ano registrou em um único acidente 4 mortes e 17 feridos. Este número inclusive, não foi somado ao balanço apresentado pela PRF. “Nós dependemos do sistema do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e este ainda não fechou os números do mês de junho. Os dados que temos corresponde aos 5 primeiros meses do ano, e não inclui pequenos acidentes que acontecem no interior do Estado, como por exemplo os que envolvem motos. O que nos leva a conclusão de que os números são maiores do que os apresentados pelas estatísticas”, explica Nogueira”.

Outro fator que o superintendente ressaltou é que, a morte só é contabilizada quando a vítima morre no local. “Quando a pessoa é socorrida com vida, e morre no hospital, ela não entra na estatística”.
Segundo Nogueira a grande preocupação da PRF se concentra na BR- 070. “No ano passado foram registradas 17 mortes, já este ano foram contabilizados 25 óbitos, um aumento preocupante”.

O levantamento apontou que na BR-163 o ponto mais sensível é o perímetro urbano de Sinop e o trecho entre Lucas do Rio Verde e Nova Mutum, locais onde os acidentes são mais comuns. Já o eixo entre a divisa de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, localizado na mesma rodovia, não houve registro de morte.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade