OPERAçãO é REALIZADA PELA PRIMEIRA VEZ NO INTERIOR DE MT
28.07.2014

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) realizou, pela primeira vez, a operação Lei Seca em um município no interior do Estado. A ação aconteceu durante o final de semana (de 25 a 27.07), na cidade de Sorriso, dentro da operação integrada “Tolerância Zero”, encerrada na cidade no domingo (27). 

O projeto integra várias forças de segurança e órgãos parceiros de acordo com as demandas locais. Em Sorriso, participaram da operação a Polícia Judiciária Civil, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Estadual de Trânsito e agentes municipais da Prefeitura.

As blitzes da Lei Seca resultaram na confecção de 41 ocorrências de embriaguez ao volante, 23 carteiras de habilitação (CNHs) foram apreendidas, 162 notificações de trânsito, 93 apreensões e 78 pessoas foram conduzidas por alguma irregularidade no trânsito.

De acordo com o delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito de Cuiabá, Christian Alessandro Cabral, os números de operação em Sorriso foram elevados e muitos condutores foram surpreendidos dirigindo sob efeito de álcool.

A moradora da cidade, Giselle Mazzei, é a favor da operação com o uso do bafômetro e a conscientização dos motoristas. “Percebemos que em Sorriso as pessoas estão dirigindo muito alcoolizadas. Já presenciei muitos acidentes na cidade que tirou a vida de pessoas inocentes”. 

O delegado disse que apesar do Código de Trânsito estar completando 18 anos de existência muitas pessoas ainda desconhecem os rigores e a motivação da Lei. 

Christian Alessandro destacou que os cidadãos tem o direito de circular pela cidade com total segurança e quando uma pessoa trafega ao lado de outra que está sob efeito de álcool ou droga, o direito é abalado e colocado em perigo. 

Os condutores que são flagrados sob efeito de álcool ou que se recusam a realizar o teste do bafômetro ficam sujeitos ao recolhimento da CNH, retenção do veículo, recebem sete pontos na carteira e pagamento de multa no valor de R$ 1.915. Além dessas punições, os motoristas flagrados com concentração maior de álcool são sujeitos a uma pena de detenção que vai de um a três anos de cadeia. 

“O objetivo da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) é interiorizar o projeto levando os benefícios que a campanha tem alcançado que são a redução dos acidentes e o aumento da sensação de tranquilidade da população, que poderá circular com segurança pelas ruas da cidade”, completou o delegado.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade