RIVA DIZ QUE FARá “CHOQUE DE GESTãO” SE ASSUMIR PAIAGUáS
30.07.2014

O candidato ao Governo do Estado, deputado José Riva (PSD), afirmou, na noite desta terça-feira (29), que fará um “choque de gestão” se assumir o Palácio Paiaguás, em janeiro de 2015. 

Em discurso, durante o lançamento do Comitê Central do PSD, e do Movimento Mulheres em Ação Riva (MAR), o parlamentar criticou o sucateamento de órgãos estaduais e indicou uma atuação radical para mudanças concretas. 

"Vamos precisar de um choque de gestão e teremos que ser fortes e duros para isso acontecer. Queremos governar o Estado com um novo estilo e resgatar nossos órgãos estaduais"


“Vamos precisar de um choque de gestão e teremos que ser fortes e duros para isso acontecer. Queremos governar o Estado com um novo estilo e resgatar nossos órgãos estaduais. Não se justifica o sucateamento do Detran e do Cridac (Centro de Reabilitação Dom Aquino), por exemplo”. 

“Não prometo um primeiro ano de gestão com grandes obras, mas quero sentar com os 141 prefeitos de Mato Grosso e ter uma conversa franca com todos”, completou. 

O parlamentar também lembrou que desde o ano passado vinha anunciando sua aposentadoria da vida pública, mas que teve que adiá-la tanto para resgatar sua imagem como a do Estado. 

“Resolvi adiar essa aposentadoria para janeiro de 2019. É a oportunidade que temos de mudança. Não só minha, enquanto homem público, mas também pela oportunidade de mudar, institucionalmente, o Estado”, disse. 

Baixada Cuiabana 

Entre as promessas durante seu discurso, José Riva citou um “plantão-tapa buracos” 24 horas e um hospital público com 300 leitos para a Capital, bem como o fomento da economia da região metropolitana. 

"Minha campanha ainda é tímida, praticamente nem começou e eu nem esperava ter toda essa pontuação aqui na região. Ainda assim, sou liderança em 40 municípios"


O candidato também falou no palanque sobre a terceira colocação, com 8,6%, das intenções de voto na Baixada Cuiabana, maior colégio eleitoral de Mato Grosso. O parlamentar está atrás de Lúdio Cabral (PT), com 33,1%, e Pedro Taques (PDT), com 28,2%. 

“Minha campanha ainda é tímida, praticamente nem começou e eu nem esperava ter toda essa pontuação aqui na região. Ainda assim, sou liderança em 40 municípios”. 

Segundo o parlamentar, em Alta Floresta, em que estava 25 pontos percentuais atrás do “adversário” - em clara deferência aTaques (PDT) - houve uma virada. 

“Já passamos o adversário e daqui a pouco também vai ser assim também em Barra do Garças, em Rondonópolis, em Sinop...”. 

Palanque

Além de Riva, estava no lançamento do Comitê sua esposa, Janete Riva (PSD), sua filha e candidata a deputada estadual Janaína Riva (PSD), o candidato ao Senado Rui Prado (PSD) e candidatos à Assembleia Legislativa e Câmara Federal. 

O vice de Riva, Aray Fonseca (PSD), chegou após a fala do parlamentar, que fez discurso e teve que cumprir agenda em outro local. O vice-governador Chico Daltro (PSD) não compareceu.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade