GOVERNO PODE BANCAR CUSTOS PARA CLUBES USAREM ESTÁDIO
30.04.2014

Arena Pantanal terá custos dos times bancados pelo Governo do Estado

A Arena Pantanal deverá passar para as mãos de uma empresa privada até o final do ano.

A informação é do secretário extraordinário da Copa do Mundo (Secopa), Maurício Guimarães, que explicou que uma das regras para a concessão será que o estádio seja usado com a finalidade para o qual foi criado: receber jogos de futebol.

Embora tenha admitido o alto custo para a realização de um jogo em um estádio do porte da Arena Pantanal e da realidade dos times mato-grossenses, o secretário disse que, se for necessário, o Estado está disposto a “bancar” o que for preciso, para que as equipes locais possam fazer uso da obra.

"Independentemente de ser operado pelo Estado, antes da concessão, ou por empresa privada, depois da concessão, esse patrimônio aqui será o indutor da melhoria do futebol"

“Independentemente de ser operado pelo Estado, antes da concessão, ou por empresa privada, depois da concessão, esse patrimônio será o indutor da melhoria do futebol. Isso é regra pétrea em concessão. Tem que ter condições necessárias para isso, nem que o poder público tenha que subsidiar, para dar condições para os times jogarem aqui”, disse.

O secretário afirmou que, apesar de “não se iludir” de que o público conquistado nos jogos entre Mixto e Santos e Luverdense e Vasco possam ser mantidos ao longo dos anos, tem esperança de que o estádio mude o comportamento da população quanto ao futebol local.

“De repente, à medida que os times forem avançando, ganhando destaque nas competições, eles [torcedores] irão vir [à arena]. É isso estamos esperando”, afirmou.

De acordo com Guimarães, se se quiser ver o futebol de Mato Grosso novamente em ascensão, é preciso que os torcedores apoiem os times locais.

“Vocês viram quanta diferença faz uma arena, um público, para o time. Se nós queremos ver o nosso futebol em ascensão e no lugar que ele merece, a Arena Pantanal tem que ser essa indutora, e ela será, seja na mão do poder público, ou na concessão com essa garantia, nem que tenha que ser subsidiado”, completou o secretário.


COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade