TAQUES: "NãO DAREMOS TODA A ESTRUTURA AOS CANDIDATOS"
30.07.2014

O candidato a governador Pedro Taques (PDT) afirmou que irá fazer uma campanha "franciscana", sem garantir a estrutura que muitos candidatos de seu grupo gostariam de receber.

Ele também minimizou a "debandada" de candidatos às eleições proporcionais.

Segundo Taques, a desistência de parte dos aliados que postulavam uma vaga à Assembleia Legislativa ocorreu em função dessa campanha "modesta".

“Alguns candidatos a deputado estadual não se prepararam para a eleição. E nós não temos condições, e não daremos toda a estrutura que um candidato deseja. Nós queremos fazer uma campanha bastante modesta, franciscana”, afirmou, em entrevista ao programa Resumo do Dia.

Membros do grupo denominado “Frentinha” (formado pelos PV, PSDC, PRB e PSC) anunciaram desistências nesta semana. 

Até o momento, desistiram de pleitear vagas no Legislativo de Mato Grosso os vereadores cuiabanos Lilo Pinheiro (PRB), Leonardo Oliveira (PTB), Oséas Machado (PSC) e Mário Nadaf (PV). 

Em carta-renúncia encaminhada à imprensa, nesta terça-feira (29), Lilo Pinheiro não citou nomes, mas disse que a sua decisão foi motivada pelas “ações desavisadas” feitas pelo grupo de Taques. 

Além deles, candidatos de outros partidos da oposição também desistiram, como o deputado estadual Antônio Azambuja (PP) e o senador Jaime Campos (DEM). Ambos tentariam a reeleição.

Conversas

Taques, no entanto, garantiu que está mantendo conversas com os desistentes e com os partidos da Frentinha, visando a evitar novas baixas na coligação.

“Temos conversado com a Frentinha, com os vários partidos políticos que estão conosco e eles têm demonstrado que querem conversar e continuar juntos. Respeitamos as posições deles, as colocações que eles nos fazem, queremos caminhar com eles e, mais do que isso, conversar com o cidadão”, afirmou. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade