DESONESTO, FALSáRIO, CORRUPTO, SEGUNDO PROMOTORES, JúLIO PINHEIRO CONTA COM A CUMPLICIDADE DOS PARES E é RECONDUZIDO AO CARGO DE PRESIDENTE DA CâMARA
26.08.2014

Mesmo com o pedido doMinistério Público Estadual (MPE) de afastamento do vereador Júlio Pinheiro (PTB)da presidência da Câmara por atos de improbidade administrativa, falsificação, fraudes, ele foi reeleito o chefe da Casa de Leis e reconduzido ao cargo em sessão extraordinária nesta segunda-feira (25) pelos mesmos vereadores que pregam morlidade, ética e que são, em parte, candidatos a deputados estaduais.

O pedido de liminar do Minist´werio Público é baseado no envio de três mensagens para sanção do Executivo Municipal, as quais foram sancionadas pelo então prefeito Francisco Bello Galindo (PTB), em sessão fantasma, ou seja, não foram votadas pelos vereadores. Na ocasião, Pinheiro aprovou R$ 365 milhões para a prefeitura sem passar as matérias para análise do plenário.

 O MP pede a condenação do vereador por ato de improbidade, bem como a indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 1 milhão. A liminar ainda não foi julgada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso e, portanto, Júlio ainda não foi notificado.

 Após ser reeleito presidente da Mesa Diretora em sessão plenária nesta segunda (25), Júlio saiu imediatamente do plenário e se trancou em seu gabinete. De acordo com o vereador Chico 2000 (PR), que foi eleito para 1º secretário da Mesa Diretora, “Júlio ficou chateado demais com a ação do Ministério Público” para falar com a imprensa após a reeleição.

 O vereador Toninho de Souza (PSD) falou oficialmente em nome da Câmara sobre o assunto. “Todos os documentos foram enviados e esse assunto está encerrado na Câmara de Cuiabá e no Tribunal de Contas do Estado. O que causa estranheza é que haja eleição marcada para ocorrer na segunda-feira e o Ministério Público entre com ação na véspera. O Ministério não é o dono da verdade”, afirmou.

Caso a liminar seja concedida pela Justiça, Julio pode ser afastado do cargo ao qual acabou de ser eleito.

 Mesa Diretora

 Após um dia intenso de reuniões para liquidar a concorrência que havia pelos cargos e 1º vice-presidente e 1º secretário, a Mesa Diretora acabou sendo chapa única, aprovada por 22 vereadores, duas abstenções, de Adilson Levante (PSB) e Faissal Kalil (PSB), que não foram chamados para as reuniões, e a ausência do vereador Oséas Machado (PTC).

 Júlio Pinheiro continua presidente. Haroldo Kuzai (SD), que era 2º vice-presidente, passa a ser o 1º. Toninho de Souza (PTB) é o 2º vice. Chico 2000 (PR) é o 1º secretário e Onofre Jr (PSB), que era 1º vice-presidente, agora é 2º secretário.

 A vereadora Lueci Ramos (PSDB), única mulher na Câmara, não conseguiu ser a 1ª secretária e abriu mão da disputa.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade