TORCEDORA QUE OFENDEU ARANHA é AFASTADA DO TRABALHO EM PORTO ALEGRE
29.08.2014

A torcedora gremista flagrada pelas câmeras de transmissão de TV chamando o goleiro Aranha de "macaco" durante a partida entre Grêmio e Santos na noite de quinta-feira, em Porto Alegre, foi afastada do trabalho no Centro Médico e Odontológico da Brigada Militar. Patrícia Moreira era funcionária de uma empresa terceirizada e prestava serviços de auxiliar de odontologia na clínica da polícia militar gaúcha. 

torcedora gremio racismo aranha (Foto: Reprodução/ESPN)Torcedora ofendeu o goleiro Aranha, do Santos, com gritos de "macaco" (Foto: Reprodução/ESPN)



Segundo a assessoria de imprensa da corporação, a torcedora de 22 anos foi identificada ainda na noite de quinta-feira (28). O pedido de afastamento partiu da própria direção do centro médico. De acordo com a Brigada Militar, tanto a clínica quanto o comando da corporação repudiam qualquer ato de violência ou discriminação de qualquer tipo.   

 O ato de racismo partiu da arquibancada posicionada atrás da meta defendida pelo goleiro, e levou o camisa 1 do Peixe a paralisar a partida, aos 42 do segundo tempo, para reclamar a Wilton Pereira Sampaio. O canal ESPN flagrou uma torcedora gritando "macaco" em direção ao goleiro, atitude que gerou grande revolta nas redes sociais.

Na manhã desta quinta-feira, o procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo Schmitt, afirmou que o Grêmio será denunciado pelo episódio. Ele revelou que recebeu por parte do árbitro Wilton Pereira Sampaio um adendo à súmula da partida, que inicialmente não havia mencionado os atos de racismo ao goleiro do Santos.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade