VICE DE TAQUES AVALIA COMO ‘VISãO MíOPE’ TESE DE RIVA EM BRIGAR POR FERROVIA NO ARAGUAIA E DESPREZAR A NORTE-SUL
04.09.2014

A construção de uma ferrovia, a partir de Água Boa, no Vale do Araguaia, até o Porto de Barcarena, no Pará, para transportar a produção de Mato Grosso, representa uma alternativa de longo prazo. Todavia, no curto e médio prazo, não é factível e pode ser substituída por um ramal com cerca de 160 quilômetros ligando Ribeirão Cascalheira até Luiz Alves (GO), pela Rodovia BR-080, chegando à Ferrovia Norte-Sul.

A avaliação partiu do presidente licenciado da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Carlos Fávaro (PP), candidato a vice-governador pela coligação ‘Coragem e Atitude para Mudar’, encabeçada pelo senador José Pedro Taques (PDT), ao criticar a proposta do candidato ao governo pela coligação ‘Viva Mato Grosso’, deputado José Geraldo Riva (PSD), que defende a construção da Ferrovia Mato Grosso – Pará.

“Como proposta em época de campanha é uma iniciativa linda. Mas para enfrentar ‘a vida como ela é’, sem dúvida, trata-se de ‘visão um pouco míope‘, porque deve-se em verdade tratar como medida de urgência a construção de um ramal de Ribeirão Cascalheira até Luiz Alves”

“A proposta para ligar o Nordeste de Mato Grosso com o Sul e Leste do Pará, por meio de uma ferrovia, vem sendo discutida há tempos. E é motivo de articulação do agronegócio com os parlamentares dos dois Estados”, explicou o candidato a vice na chapa de Pedro Taques.

Carlos Fávaro observou que, num primeiro momento, deveria se concluir a BR-080, partindo da BR-158, até o Terminal Ferroviário de Uruaçu, que leva a Ferrovia Norte-Sul para São Luiz (MA). E, depois, um ramal ferroviário, no mesmo trecho. “É muito mais fácil construir 160 quilômetros de rodovia do que uma nova ferrovia de mais de 1,5 mil quilômetros de ferrovia”, comparou ele.

A proposta de Riva prevê a ligação com o Nordeste, viabilizada com a construção de dois ramais, um até o porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA), e outro até o Porto de Espadarte, em Curuçá (PA). Fávaro enxerga como um sonho para o futuro. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade