TORCEDORA QUE OFENDEU ARANHA PEDE PERDãO E AFIRMA: "NãO SOU RACISTA
05.09.2014

No dia seguinte ao depoimento à polícia, a torcedora Patrícia Moreira, flagrada por câmeras de televisão gritando "macaco" ao goleiro Aranha no jogo entre Grêmio e Santos na Arena, pela Copa do Brasil, falou à imprensa. Foi a primeira manifestação oficial dela após o episódio. Acompanhada do advogado e chorando muito, a gremista fez um pronunciamento, mas não respondeu perguntas. Ela falou aos jornalistas na sala de um prédio no Centro de Porto Alegre na manhã desta sexta-feira(assista ao vídeo do depoimento).

- Boa tarde, eu quero pedir desculpas para o goleiro Aranha, desculpa mesmo, perdão de coração. Não sou racista. Aquela palavra macaco não foi racismo da minha parte. Não teve intenção racista. Foi no calor do jogo, o Grêmio tava perdendo. O Grêmio é minha paixão. Minha paixão mesmo. Eu vivi sempre indo ao jogo do Grêmio. Sempre. Largava tudo pra ir no jogo do Grêmio. Peço desculpas pro Grêmio, pra nação tricolor, não queria nunca prejudicar o Grêmio. Eu amo o Grêmio. Desculpas para o Aranha. Perdão, perdão, perdão mesmo - disse.

Patrícia Moreira depoimento racismo Grêmio (Foto: Luciano Leon / Agência Estado)Cercada por microfones, Patrícia chora muito ao fazer pronunciamento (Foto: Luciano Leon / Agência Estado)

 

Já chorando, Patrícia chegou à sala e falou por cerca de dois minutos. Emocionada, deixou o local antes de conceder a palavra ao advogado, Alexandre Rossato.

- Sem dúvida, a Patrícia já foi julgada socialmente. Independente de inquérito policial, de indiciamento ou não. Infelizmente, ela já está julgada - disse ele.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade