ESTUDO APONTA MEDICINA DA UNIC COM UM DOS PIORES DO PAíS
09.09.2014

O curso de Medicina da Universidade de Cuiabá (Unic), na Capital, é um dos piores no quesito "Qualidade de Ensino" do Ranking Universitário Folha (RUF) 2014, elaborado pelo jornalFolha de S. Paulo e divulgado na segunda-feira (8).

No ranking geral, o curso está em 76º lugar, entre as 183 instituições públicas e privadas que oferecem a graduação no país. 

Quanto à qualidade de ensino, a universidade ocupa a 170º posição no ranking, recebendo nota 3.

A instituição privada – cujo curso de Medicina tem mensalidade de R$ 6.554,00 – é uma das três universidade que oferecem a formação na carreira em Mato Grosso que foram avaliadas para formação do pelo RUF.

De acordo com o ranking, no quesito "avaliação do mercado" - onde pessoas ligadas a Recursos Humanos avaliam os profissionais formados pela instituição -, o curso de Medicina da Unic aparece na 36ª posição, com nota 17.

O desempenho dos estudantes no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) também contribui para a colocação geral do curso no ranking da RUF.

Nesse item, a Unic volta a mostrar um desempenho ruim, ficando em 125º lugar. 

Outro quesito que contribui para a nota final do curso no ranking da Folha é o número de integrantes do corpo docente com títulos de doutorado e mestrado, onde a universidade particular aparece em 178º lugar, sem nota.

O último quesito a compor a nota geral é a dedicação integral ou parcial dos docentes à instituição, onde a Unic ocupa a 116ª posição, com nota 2.

UFMT


O curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por sua vez, subiu cinco posições no ranking em relação ao ano passado e é está no 21º lugar, entre as melhores do país.

Nos quesitos "avaliação do mercado" e "qualidade do ensino", a UFMT está entre as primeiras do país, ocupando o 4º lugar, na visão das pessoas responsáveis pela contratação de profissionais no mercado, com nota 34, e o 57º lugar quanto ao ensino ofertado, com nota 18.

Quanto ao desempenho dos estudantes no Enade, a UFMT aparece em 32ª posição - com nota 3 -, enquanto que, na avaliação da quantidade de professores com títulos (doutorados e mestrados), a Federal figura em 17º lugar, com nota 7.

No item que avalia a quantidade de professores com dedicação exclusiva ou parcial, a UFMT aparece em 1º lugar - junto a outras instituições do país, com nota 8.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade