CONSóRCIO DIZ QUE FALTARAM INFORMAçõES DA INFRAERO E SECOPA
03.09.2014

O Consórcio Marechal Rondon, responsável pelas obras de reforma e ampliação do Aeroporto Marechal Rondon, emitiu uma nota de esclarecimento em relação à queda de parte do forro da nova ala de desembarque, ocorrida nesta segunda-feira (1) após ventos forte e chuva.

Segundo a nota, a responsabilidade do consórcio, liderado pela Engeglobal Construções Ltda., foi executar a obra, com base em projeto fornecido pela Infraero, e repassado às empresas pela Secopa.

"O Consórcio Marechal Rondon executou as obras do forro metálico do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto utilizando pessoal técnico especializado, e cumprindo rigorosamente o projeto executivo", afirma a nota.

"As informações e as medidas preventivas a serem tomadas para evitar novas ocorrências, e solucionar possível deficiência no projeto, não foram respondidas pela Infraero ou pela Secopa"


O consórcio alega que, em 23 de julho de 2014, ocorreu o primeiro desprendimento de parte do mesmo forro da área externa do aeroporto.

"Em razão dessa ocorrência, o consórcio encaminhou à Secopa e à Infraero, notificação, na qual apontava que o Projeto Executivo não contempla a superestrutura para fixação do forro, nem tampouco sua fixação na estrutura existente, provável causa do desprendimento parcial do forro", diz.

Sem resposta

O consórcio afirma que requereu a disponibilização de informações adicionais e dos detalhamentos do projeto, "bem como solicitou os procedimentos que deveriam ser adotados para evitar a ocorrência de novos desprendimentos do forro”.

As informações e as medidas preventivas a serem tomadas para evitar novas ocorrências, e solucionar possível deficiência no projeto, não foram respondidas pela Infraero ou pela Secopa, informou o consórcio.

“Diante dos fatos, e buscando apurar as causas, o Consórcio Marechal Rondon, cuja responsabilidade se limita a execução das obras, de acordo com os projetos executivos fornecidos, irá buscar uma entidade independente para analisar o caso e emitir laudo técnico de engenharia apontar as causas que porventura contribuíram para ocorrências desses incidentes”, afirma a nota.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade