CRIAçãO DE EMPREGOS FORMAIS RECUA 20% EM AGOSTO, PARA 101 MIL VAGAS
11.09.2014

A economia brasileira gerou 101.425 empregos com carteira assinada no mês de agosto, informou o Ministério do Trabalho nesta quinta-feira (11), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Isso representa uma queda de 20,5% frente ao mesmo período de 2013, quando foram abertas 127.648 vagas formais. Também foi o pior resultado para meses de agosto desde 2012, quando foram abertas 100.938 vagas com carteira assinada, de acordo com o Ministério do Trabalho, que começou a divulgar dados do tipo em 1992.

Considerando apenas este ano, este foi o melhor resultado mensal desde abril, quando foram abertas 105 mil empregos com carteira assinada na série sem ajustes, ou seja, que não considera as informações enviadas fora do prazo pelas empresas.

Divulgação antecipada
Os dados do Caged, que geralmente são divulgados na segunda quinzena do mês seguinte, foram antecipados em setembro.

Questionado por jornalistas, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, negou que essa antecipação tenha relação com a campanha eleitoral.

"Os números do emprego formal contrariam visões pessimistas de recessão. A economia brasileira não está em recessão. Está em recuperação. Essa campanha de que o Brasil está em recessão, quebrado, causa certa preocupação em setores da população, que querem ver como se desenvolve isso aí. Apesar disso tudo, o Brasil ainda gera 100 mil novos empregos [em agosto]", declarou o ministro.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade