BUSCA POR AERONAVE NA BOLíVIA ENTRA NO QUINTO DIA SEM PISTAS
25.09.2014

A equipe da Polícia Civil de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste de Cuiabá) entrou no quinto dia de busca pelo paradeiro do piloto Evandro Rodrigues e do copiloto Rodrigo Agnelli, que estavam no avião da candidata Janete Riva (PSD), sequestrado no último sábado (20), no aeroporto da cidade. 

O delegado Gilson Silveira, que está em território boliviano desde domingo (21), na companhia de investigadores brasileiros e policiais da Bolívia, disse não ter ainda uma informação precisa sobre o destino da aeronave, bem como sobre se os dois reféns estariam sob a custódia de narcotraficantes. 

Na segunda-feira (22), fazendeiros da região de San Ignácio (cidade boliviana distante 334 km de Pontes e Lacerda) informaram que um avião parecido com o King Air, prefixo ATY, teria pousado em uma comunidade próximà à fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, na tarde de sábado. 

A informação chegou aos policiais, que vistoriaram toda região, mas sem sucesso.

Na cidade de Pontes e Lacerda, o delegado José Emílio Gadioli disse que a maioria das informações não passa de boato.

“O território vasculhado por nós é muito grande. Tem fazenda em San Ignácio que é quase do tamanho de Pontes e Lacerda. Mas, não sabemos, até agora, onde o avião está e nem o paradeiro dos pilotos”, disse o delegado. 

“Muita gente fala sobre suposta localização que nem a Polícia Civil sabe. Tenho uma equipe na Bolívia, que está viajando de manhã, à tarde e à noite e, por enquanto, não encontramos nada. Temos que ter paciência. A expectativa é de encontrar os reféns vivos. As buscas demoram porque a maioria das estradas bolivianas é vicinal”, disse Gadioli ao MidiaNews.

Os investigadores deixaram San Ignácio na tarde de terça-feira (23) e seguem vasculhando todas as comunidades que estão na rodovia que os levará até Santa Cruz de La Sierra, a segunda maior cidade da Bolívia. 

Família do piloto

No começo da semana, o MidiaNews conseguiu contato com a família do copiloto Rodrigo Agnelli, que se disse perplexa com o seu desaparecimento e a falta de informações sobre o paradeiro dele. 

A família do piloto Evandro Rodrigues disse ao site que todos estão "em pânico", à espera de informações. 

A maioria da família de Rodrigues mora em Votuporanga, Jales e em cidades vizinhas, no Noroeste de São Paulo, e outros  em Cuiabá. 

"Estamos todos em pânico, perplexos, sofrendo muito, mas com uma fé inabalável e forte de que serão encontrados com vida, sãos e salvos”, disse um familiar do piloto, por meio de e-mail. 

De acordo com os familiares, os pais, irmãos, esposa, filhos e familiares de Evandro Rodrigues formaram uma grande corrente de orações e estão sendo confortados diariamente por parentes e amigos. 

“Todos acreditamos que vai ser apenas um grande susto e que logo poderemos abraçá-los e falar com eles. Oramos muito para que eles estejam bem e que as pessoas que os levaram tenham compaixão deles e da família e não façam nada de mal para eles que são pais de família, trabalhadores e pessoas de bem”, completou o familiar.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade