POLíCIAS DE MT E BOLíVIA SE UNEM NA BUSCA POR AVIãO E PILOTOS
30.09.2014

O delegado Gilson Silveira, titular da Polícia Civil de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste de Cuiabá), confirmou, nesta segunda-feira (29), a formação de uma parceria entre as polícias de Mato Grosso e da Bolívia, para tentar encontrar o avião modelo King Air, prefixo ATY, roubado no dia 20 deste mês, no aeroporto da cidade.

Segundo Silveira, foi formada uma "rede de informações" entre as polícias, com o objetivo de coletar informações que levem ao paradeiro da aeronave e do piloto Evandro Rodrigues e do copiloto Rodrigo Agnelli, que foram levados com o avião.

O King Air pertence à candidata do PSD ao Governo de Mato Grosso, Janete Riva, e foi roubado no momento em que ela fazia campanha na cidade.

O piloto e o copiloto estavam na pista do aeroporto municipal, à espera da candidata e comitiva, que seguiriam para outras cidades do Oeste do Estado, quando foram levados como reféns, a bordo da aeronave.

Uma equipe de policiais civis comandada pelo delegado Gilson Silveira foi à Bolívia, onde permaneceu por seis dias.

Segundo ele, foram vasculhadas várias fazendas e áreas com pistas clandestinas e legalizadas, mas nenhuma pista do avião e dos pilotos foi encontrada. 



“Nossa expectativa era encontrar alguma notícia concreta sobre o sequestro da aeronave e dos reféns. Mas, por enquanto, só existem boatos. Na Bolívia, não temos poder de polícia, mas a nossa ida ao país empenhou a polícia daquele país nos ajudar nas buscas”, disse o delegado. 

“Agora, temos que aguardar alguma notícia nova para que possamos volta. Uma rede de informação foi montada para buscar informações. Nossa meta é encontrar os reféns com vida. A aeronave é segundo plano”, afirmou Silveira. 

Caso semelhante

Em 2013, o piloto Paulo César Asoia Bertocini, de 30 anos, desapareceu da cidade de Juína (735 km a Noroeste de Cuiabá) e foi encontrado na Bolívia, alguns dias após ter sido sequestrado. 

A aeronave, estimada em R$ 1,5 milhão, não foi encontrada, mas o piloto estava bem e apenas confirmou que narcotraficantes o teriam forçado a levar o avião para o país vizinho. 

Com base nisso, o delegado Gilson Silveira espera encontrar em breve os pilotos desaparecidos.

“O modus operandi dessa quadrilha se parece muito com o caso ocorrido em Juína, em 2013", observou o delegado.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade