ATAQUE FUNCIONA, SãO PAULO BATE EMELEC E FICA PERTO DE SEMI
31.10.2014

A partida de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana tinha tudo para ser tranquila para o São Paulo após um primeiro tempo dominante no Morumbi, mas um apagão no início da etapa complementar ficou perto de custar uma vitória do time nesta quinta-feira. Os comandados de Muricy Ramalho conseguiram o triunfo por 4 a 2 diante da torcida, mas deram um susto ao permitirem a reação do rival para um gol de diferença depois de terem aberto 3 a 0.

Michel Bastos, Hudson, Alan Kardec e Antônio Carlos fizeram os tentos do time da casa, enquanto Miler Bolaños e Ángel Mena diminuíram para os equatorianos no confronto que dá a vantagem ao clube brasileiro no jogo de volta, agendado para a próxima quarta. A partida será no Estádio George Capwell, no Equador, às 22h (de Brasília). O time paulista pode até perder pelo placar mínimo que se classificará à semifinal da competição. 

Atuando diante da torcida nesta quinta, o São Paulo impôs seu jogo na primeira etapa. A primeira jogada de perigo ocorreu quando Kaká carregou pela esquerda, tocou para Maicon, que ajeitou para Michel Bastos finalizar de primeira da entrada da área e abrir o placar aos 11min.

[foto]

O clube tricolor diminuiu um pouco o ritmo, mas voltou a pisar no acelerador aos 35min, quando Ganso deu uma das tradicionais enfiadas de bola no meio da defesa para Kaká, que não conseguiu ajeitar para chutar, mas desviou para Hudson só dar leve toque e ampliar a vantagem.

Os mandantes precisaram de nove minutos para fazer o terceiro da partida, em contra-ataque iniciado por Ganso na esquerda. O camisa 10 virou para Kaká na direita, que ajeitou para Alan Kardec fintar um marcador e bater com tranquilidade na saída do goleiro Dreer.

O São Paulo voltou dos vestiários para a etapa complementar distraído com a vantagem confortável construída na primeira metade e o Emelec aproveitou. Miler Bolaños disparou pela esquerda e chutou cruzado. Rogério Ceni caiu para fazer a defesa, mas deixou passar e permitiu que os equatorianos diminuíssem logo aos 2min.

[foto3]

Sete minutos depois, a zaga tricolor permitiu a infiltração de Mena em um lançamento longo e o atacante, sozinho, só teve o trabalho de tirar de Rogério para reduzir a desvantagem para um gol.

O clube paulista continuou displicente na retaguarda, permitindo contra-ataques perigosos dos visitantes, mas conseguiu esfriar o ímpeto adversário aos 24min, quando Hudson alçou na área na medida para Antônio Carlos mandar de cabeça fora do alcance de Dreer. A partir daí, a equipe treinada por Muricy voltou a controlar o jogo e administrou a diferença até o apito final

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade