TRF DEFINE NOVO MAGISTRADO QUE DECIDIRá SE SOLTA BARõES DO AGRONEGóCIO
02.12.2014

O Tribunal Regional Federal convocou na tarde de hoje o juiz Pablo Zuniga Dourado para analisar os pedidos de habeas corpus solicitados por 11 investigados que estão presos preventivamente devido a "Operação Terra Prometida", desencadeada pela Polícia Federal na última quinta-feira. A investigação busca desbaratar um suposto esquema de grilagem de terras produtivas destinadas a reforma agrária em Mato Grosso com apoio de políticos e grandes fazendeiros.

Inicialmente, havia sido sorteado para relator os pedidos de relaxamento das prisões o desembargador federal Hilton Queiroz, mas ele está de licença médica e gerou a convocação do magistrado substituto. Dos 227 mandados de prisão preventiva, condução coercitiva e busca e apreensão, a PF já cumpriu 34 deles, sendo que 18 agricultores são considerados foragidos.

Ontem, o presidente do TRF, desembargador Cândido Ribeiro, negou os pedidos de liberdade de 10 investigados. Dentre eles, destacaram-se Natal Deliberalli e Rui Schenkel (PR), que é ainda vice-prefeito da cidade de Itanhangá.

MARINO E ADVOGADOS

Também ontem, Cândido Ribeiro negou um pedido de habeas corpus protocolado pelo empresário rural e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (PSDB). Este pedido negado foi feito pelo advogado Válber Mello, contratado pela família do presidente do Conselho Administrativo do Grupo Fiagril.

No domingo, o juiz federal Pedro Francisco Silva também negou o pedido de revogação da preventiva de vários presos na operação deflagrada na última quinta-feira. Desta vez, o pedido de Marino foi assinado pelo advogado Paulo Taques, contratado pela direção da Fiagril.

Ainda estão presos os irmãos do ministro da Agricultura, Neri Geller, que são os produtores ruais Odair e Milton Geller. Agora, o juiz Pablo Zuniga Dourado deve solicitar informações sobre o processo ao colega da vara de Diamantino, Fábio Henrique Fiorenza.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade