SEM INTERFERêNCIA DE CACIQUES, BOTELHO E MALUF TRAVAM O PRINCIPAL DUELO PELA ELEIçãO DA MESA
03.12.2014

De tudo que foi combinado em um jantar realizado na casa do casal Oscar e Luciane Bezerra (PSB), dias atrás, nada foi cumprido. A expectativa de se formar uma chapa com o Eduardo Botelho (PSB) presidente e Guilherme Maluf (PSDB) primeiro secretário não durou nem um dia e de ‘aliados’, os dois se tornaram concorrentes diretos na disputa pelo comando da Assembleia Legislativa (AL). O republicano Mauro Savi (PR), antes tranquilo como candidato a presidente, nunca esteve tão fraco como está hoje, mas até 1° de fevereiro muita coisa vai acontecer.  

Leia também:
 Candidato a presidente, Botelho afirma que Taques defende composições com oposição

Aliados a Pedro Taques (PDT), Botelho e Maluf se articulam nos bastidores para tentar angariar votos e garantir musculatura para suas candidaturas. Botelho quer vencer o estigma de novato e não mede esforços para cooptar apoios. Maluf, cotado para primeiro secretário em todas as chapas já especuladas, aposta na experiência e na proximidade do seu grupo com o governador eleito. Os últimos dias foram marcados por reuniões em gabinetes, conversas nos bastidores do plenário e entrevistas.

É uma luta franca, sem o peso de muitas influências externas. José Riva (PSD), considerado o melhor conselheiro e articulador quando o assunto é eleição de Mesa Diretora, encerra seu mandato no final de janeiro de 2015 e, embora dê pitacos aqui e acolá, está fora do centro das discussões. Pedro Taques não esconde que deseja uma Mesa sintonizada, mas também não interfere diretamente no debate.

Como a base governista elegeu apenas 11 deputados estaduais, contra 13 da oposição, fatalmente Botelho e Guilherme precisam, além de se viabilizar dentro do grupo situacionista, buscar votos na oposição. E os dois têm trabalhado intensamente nessa tarefa. Pelo que apurou Olhar Direto, Botelho tem conversas adiantadas com 4 dos 5 deputados estaduais do PR. Emanuel Pinheiro, Wagner Ramos e Nininho são cartas certas no baralho do deputado do PSB.

Maluf conta com o bom relacionamento com os deputados do PSD e do PMDB para iniciar os trabalhos na oposição. Ontem (02), em um almoço, o tucano se reuniu com os sociais democratas. O prato principal foi a costura do apoio integral da bancada à sua candidatura. 

Dentro do G 11, grupo dos 11 deputados de Pedro Taques, os dois candidatos dividiram opiniões. Tanto Botelho quanto Maluf estimam ter entre 5 a 6 votos. A disputa, entretanto, está apenas começando e tudo pode acontecer. Até mesmo Mauro Savi, hoje, pela rejeição interna, descartado, pode voltar à crista da onda

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade