SERVIDOR ASSUME VAGA DE VEREADOR CASSADO EM MT E QUER PRIORIZAR SAÚDE
06.05.2014

O servidor público Paulo Araújo (PSD) assumiu a vaga aberta na Câmara de Vereadores de Cuiabá, após a cassação do mandato de João Emanuel Moreira Lima, também do PSD, no dia 25 de abril, por quebra de decoro parlamentar. A posse do suplente ocorreu nesta terça-feira (6) pela Mesa Diretora do legislativo municipal, como também do advogado Paulo Borges, que passa a ocupar temporariamente a cadeira de vereador.

Isso em decorrência do pedido de licença do vereador Maurélio Ribeiro (PSDB), que deverá ficar afastado pelo período de 30 por ter sido sofrido um acidente doméstico e fraturado a coluna. Ele fraturou uma vértebra da coluna ao tentar se proteger da queda de um portão.

Ao G1, o novo vereador Paulo Borges, que era lotado na Secretaria Estadual de Saúde (SES), declarou que tem como prioridade no Legislativo a apresentação de projetos em prol de melhorias para o setor. "Sempre atuei na área da saúde e vou defender o setor, pois ele precisa de muita atenção", afirmou, ao fazer referência aos problemas da saúde pública, bem como superlotação das unidades e falta de profissionais para atender a demanda. Ele trabalhava na área administrativa na pasta e solicitou afastamento do cargo.

Na eleição de 2012, Paulo Araújo obteve 2.208 votos ao passo que João Emanuel, o candidato eleito com maior número de votos, recebeu 5.824 votos. Mais votado, o ex-vereador foi eleito presidente da Câmara no início do ano passado e ficou no cargo até dezembro, quando ainda faltava um ano para terminar a legislatura. Ele renunciou à função de presidente uma semana depois da Operação Aprendiz, deflagrada pelo Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), para combater esquema de fraude em licitações e de falsificação de escrituras de terrenos.

Ele também renunciou após a divulgação de um vídeo em que ele aparece numa suposta negociação para direcionamento do resultado de uma licitação para a aquisição de materiais gráficos para a Casa de Leis. Na época, o ex-parlamentar alegou se tratar de uma montagem, mas depois o resultado de uma perícia apontou que não houve nenhum tipo de edição nas imagens. Com a renúncia dele, os vereadores elegeram Júlio Pinheiro (PTB) como novo presidente.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade