CUIABá ESTá ENTRE AS 30 CIDADES MAIS VIOLENTAS DO MUNDO
15.01.2015

Cuiabá ocupa o 29º lugar no ranking das cidades mais violentas do mundo, segundo o relatório da fundação americana City Mayors, divulgada pela site da revista Veja nesta semana. (Leia AQUI).

O estudo divulgou um ranking das 50 localidades mais violentas do planeta, considerando o número de homicídios registrados por ano em cada grupo de 100 mil habitantes.

A capital de Mato Grosso registra 44 homicídios por ano para cada grupo de 100 mil habitantes, e ocupa a 11ª posição de cidade mais perigosa do Brasil, além de ser considerada uma das cidades mais violentas da América Latina.

Somente no ano passado, a região metropolitana de Cuiabá registrou 471 homicídios. 

O número foi 28,6% maior do que os homicídios registrados em 2013 que fechou o ano com 366 casos.

De acordo com o delegado Geral da Polícia Judiciária Civil (PJC), Adriano Peralta, a polícia já tem ciência dos índices e definiu metas para atacar os problemas já nos próximos 100 dias.

“Já estamos tomando várias medidas enérgicas, em conjunto com o Governo do Estado, para definir uma nova política de segurança”, disse

Ele explicou que o primeiro ponto adotado pelo Governo é integrar as forças policiais da PJC e Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) para combater a criminalidade em todo Estado.

“Antes, ficavam nessa queda de braço e isso se tornava em um problema. A falta de integrações e ações conjuntas contribui para o aumento da criminalidade em qualquer região, especialmente na capital”, disse.

Além disso, segundo o delegado, parceiras já foram firmadas com as forças da fronteira, a fim de acabar com o tráfico de drogas. 

“Hoje, a maior causa de homicídios em Cuiabá é o tráfico de drogas e elas chegam pela fronteira. Se combatermos a entrada das drogas Estado, reduziremos drasticamente os números da violência em Cuiabá”, afirmou Peralta.

Logística a tecnologia

Outro problema apontado para o alto índice dos crimes diz respeito à falta de estruturas das delegacias de polícia.

 Problemas de logística e de tecnologia atrasam o andamento de várias investigações e até de ações simples como registrar um Boletim de Ocorrência.

“Hoje, você chega para registrar um B.O., mas aí os policiais não têm o cadastro e a senha para operar o sistema. Se o policial com a senha, por ventura, não for trabalhar, aquela unidade não opera. Isso é inadmissível. Agora, todos terão que cadastrar a senha para que esse problema não exista mais e agilize o processo para a vítima”, disse Adriano Peralta.

Outra medida anunciada para reduzir os números da violência é a adoção de plantão para todos os policias. 

“Tem policiais que há 20 anos trabalham em função administrativa. Tem resistência, mas é uma medida que temos que adotar para manter um efetivo razoável em atuação, porque nós temos que trabalhar com efetivo que nós temos. É pouco? É, mas não adianta mais usar o discurso de que faltam policiais enquanto inúmeros estão lotados em funções administrativas. Temos que trabalhar com o que nós temos e vamos sim, reduzir os números e tirar a capital e o Estado desse cenário”, completou o delegado.

Ainda conforme a pesquisa da fundação americana City Mayors, os índices de violência em Cuiabá só ficam atrás das cidades de Maceió, Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador, Vitória, São Luís, Belém, Campina Grande e Goiânia, classificadas da primeira até a 10ª posição, respectivamente.

Conforme o estudo, 16 cidades foram consideradas as mais violentas do país e o Brasil lidera o ranking dos setes países da América Latina que figuram na lista da violência.

Confira abaixo os números da violência:

Os países com mais cidades violentas
(apenas dois não são latinos*)

1º) Brasil
16 cidades

2º) México
9 cidades
3º) Colômbia
6 cidades
4º) Venezuela
5 cidades
5º) Estados Unidos*
4 cidades
6º) África do Sul*
3 cidades
7º) Honduras
2 cidades
8º) Guatemala, El Salvador, Jamaica, Haiti e Porto Rico
1 cidade cada um

As cidades mais perigosas do Brasil
(conforme a taxa de homicídios por 100 mil habitantes)

1º) Maceió 
80 homicídios por 100 mil habitantes/ 5º lugar no ranking geral
2º) Fortaleza
73 homicídios por 100 mil habitantes/ 7º lugar no ranking geral
3º) João Pessoa
67 homicídios por 100 mil habitantes/ 9º lugar no ranking geral
4º) Natal
58 homicídios por 100 mil habitantes/ 12º lugar no ranking geral
5º) Salvador
58 homicídios por 100 mil habitantes/ 13º lugar no ranking geral
6º) Vitória
57 homicídios por 100 mil habitantes/ 14º lugar no ranking geral
7º) São Luís
57 homicídios por 100 mil habitantes/ 15º lugar no ranking geral
8º) Belém
48 homicídios por 100 mil habitantes/ 23º lugar no ranking geral
9º) Campina Grande
46 homicídios por 100 mil habitantes/ 25º lugar no ranking geral
10º) Goiânia
45 homicídios por 100 mil habitantes/ 28º lugar no ranking geral
11º) Cuiabá
44 homicídios por 100 mil habitantes/ 29º lugar no ranking geral

12º) Manaus
43 homicídios por 100 mil habitantes/ 31º lugar no ranking geral
13º) Recife
37 homicídios por 100 mil habitantes/ 39º lugar no ranking geral
14º) Macapá
37 homicídios por 100 mil habitantes/ 40º lugar no ranking geral
15º) Belo Horizonte
35 homicídios por 100 mil habitantes/ 44º lugar no ranking geral
16º) Aracaju
33 homicídios por 100 mil habitantes/ 46º lugar no ranking geral

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade