SEM PROJETO DE ESGOTO, CHUVA ALAGA TRECHO DO VIADUTO DA UFMT; AVENIDA DO CPA TAMBéM VIRA CAOS
11.02.2015

Em entrevista ao Programa Conexão Poder (Tv Pantanal) o prefeito chegou a classificar a obra como criminosa e disse que ainda deve entrar na Justiça, para obrigar o Consórcio do VLT a fazer as devidas readequações no local.

 

O viaduto custou R$ 23 milhões e tinha como função destravar o trânsito na avenida. Missão que não foi cumprida, segundo o relato de vários motoristas que passam no local.

A forte chuva que atingiu Cuiabá, agora há pouco, alagou novamente o trecho da Fernando Côrrea, na saída do viaduto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), sentido Centro. Com o alagamento, o trânsito ficou lento e formou-se um enorme congestionamento.

Além disse, o trânsito ficou lento nas principais avenidas da capital, como a Historiador Rubens de Mendonça (CPA), que formou uma fila de carros por mais de três quilômetros.

Sobre Avenida Fernando Côrrea, é comum o local ficar alagado após qualquer chuva que caia sobre o trecho, desde 2013, quando foi inaugurado. Já que o viaduto construído na avenida, para a passagem do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), não tem um mecanismo de desague das águas (boca-de-lobo).

Por isso, em dezembro de 2014, o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), chegou a notificar a antiga Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), para apresentar o Projeto Executivo de Drenagem das Obras do VLT, da Fernando Côrrea.

Em entrevista ao Programa Conexão Poder (Tv Pantanal)  o prefeito chegou a classificar a obra como criminosa e disse que ainda deve entrar na Justiça, para obrigar o Consórcio do VLT a fazer as devidas readequações no local. 

Na última segunda-feira (9), o secretário do Gabinete de Projetos Estratégicos, Gustavo Oliveira, ironizou a situação em que se encontra o viaduto. Segundo ele, o VLT precisaria ser anfíbio para passar pelo local.  "Se esse trem [o VLT] não for anfíbio, isso gera um problema para a execução da obra". A obra foi alvo de críticas do governo do estado durante apresentação do balanço a respeito das obras inacabadas da Copa do Mundo de 2014. 

O viaduto custou R$ 23 milhões e tinha como função destravar o trânsito na avenida. Missão que não foi cumprida, segundo o relato de vários motoristas que passam no local. 

CAOS NO TRÂNSITO

Por causa do temporal, várias Avenidas e Ruas de Cuiabá tiveram problemas com grandes engarrafamentos. A Avenida do CPA ficou parada durante boa parte do início da manhã desta quarta (11).

Facebook

cpa

Chuva deixou trânsito lento na Av. do CPA.

Facebook

copa

Trânsito lento na Avenida do CPA
.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade