UPP MANDA CANCELAR CARNAVAL NA VILA CRUZEIRO, NA ZONA NORTE DO RIO
13.02.2015

Segundo CPP, ordem é para "segurança dos moradores".
Confrontos na comunidade têm sido recorrentes após morte de mototaxista.

Os moradores da Vila Cruzeiro, na Penha, Zona Norte do Rio, não poderão curtir o carnaval na comunidade. A determinação é da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e ocorre menos de uma semana após a morte do mototaxista Diego Algarves, de 22 anos, atingido por um tiro nas costas durante ação policial.


Segundo a coordenadoria, a proibição ocorrerá devido aos recentes episódios de confrontos na comunidade e para garantir a segurança de moradores. O comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Parque Proletário determinou a proibição do evento.

No domingo (8), o mototaxista Diego Algarves, de 22 anos, morreu após ser atingido por um tiro de fuzil nas costas na  comunidade.

Mototaxista morto na Vila Cruzeiro (Foto: Reprodução / Globo)Mototaxista morto na Vila Cruzeiro (Foto: Reprodução / Globo)

 

Moradores dizem que ele foi atingido por um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora, depois de ter desrespeitado uma ordem de parar a moto. Segundo relatos de vizinhos, o rapaz trabalhava como mototaxista na comunidade.

Beltrame critica
O secretário de segurança do Rio, José Mariano Beltrame, criticou a ação dos policiais militares. Segundo ele, a ação foi "desastrosa".

"Qualquer academia de polícia do mundo diz que o policial só deve atirar quando estiver com a vida em risco ou a vida de terceiros. Mas tudo isso será visto pelo inquérito policial. Se tiver que punir, vamos punir", disse o secretário.

Segundo Beltrame, a polícia está mudando sua conduta em áreas de risco. "Estamos fazendo um treinamento de conduta para policiais nessas áreas, e vamos abrir a segunda turma agora", garantiu.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade