APóS DEMISSãO DE 800, COMISSãO ANALISA QUEM PODE REAVER EMPREGO NA ASSEMBLEIA
12.02.2015

Sem um trabalho de transição antes da posse da nova composição da Mesa Diretora a Comissão de Reforma Administrativa trabalha agora para conhecer melhor a estrutura da Assembleia e indicar como o Parlamento pode funcionar de forma mais ‘enxuta’.

 

Relatório final deve ficar pronto no final de fevereiro.

Após a exoneração de 858 servidores comissionados, a Assembleia Legislativa realiza um ‘pente fino’ para definir como ficará o quadro de servidores da Casa. O presidente do Parlamento Estadual, Guilherme Maluf (PSDB), admitiu que a maioria  dos exonerados seriam readmitidos, já que com a falta dos comissionados não há condições para a realização nem mesmo das sessões ordinárias.

Sem um trabalho de transição, antes da posse da nova composição da Mesa Diretora, biênio 2015/2016, a Comissão de Reforma Administrativa da Casa trabalha agora para conhecer melhor a estrutura da Assembleia e indicar como o Parlamento pode funcionar de forma mais ‘enxuta’.

De acordo com a assessoria da Presidência, o trabalho vai apontar por exemplo, quantos servidores são necessários  para cada Secretaria, quantos cargos previstos no concurso eram ocupados por comissionados, quantos cargos não seriam previstos em concursos, quantos servidores podem ser chamados do cadastro reserva. Todas estas e outras perguntas devem ser respondidas ao fim do relatório, que deve ser concluído no fim de fevereiro.

A assessoria também informou que antes do relatório final, o presidente não fará qualquer declaração sobre funcionários fantasmas,  supersalários, assim como não irá polemizar as declarações dos deputados Romoaldo Júnior (PMDB), Janaina Riva (PSD) e o ex-deputado José Riva (PSD), contrários às suas medidas.

EXONERAÇÃO EM MASSA

A exoneração em massa dos servidores da Assembleia foi assinada pelo novo presidente no dia 8 de fevereiro. A promessa é que a demissão dê espaço para os 192 concursados que ainda não assumiram suas funções.

No dia da posse dos deputados, 01 de fevereiro, representantes dos 172 aprovados para o cadastro de reserva no último concurso da Assembleia Legislativa de Mato Grosso se uniram para reivindicar que também sejam convocados, uma vez que a casa ainda tem 70% de funcionários comissionados. 

O prazo de validade do concurso vence dia 23 de abril deste ano, ou seja, dentro de dois meses e meio.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade