EX-JOGADORES DO CRICIúMA PRESTAM HOMENAGEM AO GOLEIRO ALEXANDRE
18.02.2015

Companheiros de Tigre na década de 1990 se encontraram no local do velório para ato em reverência ao amigo que dividiram os gramados, ainda nesta quarta, às 16h

Boa parte do grupo campeão da Copa do Brasil de 1991 vai estar junto para prestar a última homenagem ao goleiro Alexandre. Na manhã desta quarta-feira, alguns deles se reencontraram e se abraçaram no crematório em que o corpo do arqueiro é velado, em Içara, cidade vizinha a Criciúma. Grizzo e Jairo Santos chegaram juntos no decorrer da manhã. Por volta do meio-dia, vindos da região Norte de Santa Catarina, chegaram ao local Gelson e Jairo Lenzi. Eles e outros companheiros de campo se aglutinam antes da homenagem.

Grizzo, Omar e Jairo Santos se despedem do amigo (Foto: João Lucas Cardoso)Grizzo, Omar e Jairo Santos se despedem do amigo (Foto: João Lucas Cardoso)

A cerimônia apenas para familiares para o último adeus a Alexandre Pandóssio, prevista em um primeiro momento, será substituída pelo ato que reúne boa parte do elenco que jogou com o goleiro no início da década de 1990. A previsão é de que ocorra às 16h desta quarta, no mesmo local do velório. O volante Paulo da Pinta se deslocou da região Sudeste do país durante a madrugada e está na capital do carvão para acompanhar a ação. De cidades vizinhas, ex-zagueiros Altair e Omar. O técnico Luiz Gonzaga Milioli também presta suas condolências.

Além da despedida, os companheiros recordam de momentos marcantes do goleiro enquanto estavam juntos em ação. Para o ex-ponteiro Jairo Lenzi, uma das boas lembranças do amigo foi o terceiro jogo do Criciúma na Taça Libertadores da América de 1992. O amigo teve atuação importante com a camisa 1, e o Tigre conseguiu o empate em 1 a 1 com o Bolívar em La Paz, em março daquele ano.

- Não fosse ele, teríamos tomado três gols no primeiro tempo ainda. Fez defesas muito importantes. Falei que se não fosse por ele, teríamos perdido aquela partida. Acabou jogo e dei um abraço nele, falei que  o bicho pelo empate era dele – relembra Lenzi, autor do tento do Tigre naquela jogo.

Grizzo e Gelson velam o amigo (Foto: João Lucas Cardoso)Grizzo e Gelson velam o amigo (Foto: João Lucas Cardoso)

O corpo de Alexandre será cremado após a cerimônia entre os companheiros de título da Copa do Brasil de 1991. Autoridades tentam a liberação ambiental com urgência para que corpo do goleiro seja cremado no local em que  ocorre o velório, que está ha pouco tempo em operação, em Içara, cidade vizinha à capital do carvão.

Torcedor dá adeus ao goleiro enrolado em camisa que ele utilizava (Foto: João Lucas Cardoso)Torcedor dá adeus ao goleiro enrolado em camisa que ele utilizava (Foto: João Lucas Cardoso)
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade