MãE DE 5 APóS FERTILIZAçãO, PSICóLOGA ENGRAVIDA E FESTEJA 1ª MENINA: 'SONHO'
25.02.2015

Inesperada, gestação atual não teve intervenção médica: ‘Não acreditava‘.
Layane Cedraz, 32 anos, monta estrutura em casa para receber 6º filho.

Layane já é mãe de um menino de seis anos e dos quadrigêmeos. Agora, ela está grávida de uma menina. (Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)Layane já é mãe de um menino de seis anos e dos quadrigêmeos. Agora, ela está grávida de uma menina. (Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)

"Nunca achei que poderia engravidar naturalmente", disse a psicóloga Layane Cedraz, 32 anos, que espera uma menina, seu sexto filho. Ela já é mãe de cinco meninos, que foram concebidos por fertilização in vitro – os quadrigêmeos Yure, Enzo, Ianic e Luigi, de 1 ano e 9 meses, e Rafic, de 6 anos.

Layane conta que, após o nascimento dos quadrigêmeos, ela e o marido não utilizavam qualquer método contraceptivo pensando que seria impossível engravidar naturalmente.

"Tenho uma trompa obstruída, endometriose e não tenho ciclo menstrual regular. Só descobri a gravidez [da menina] com cerca de quatro semanas, porque fiquei me sentindo cansada, tinha mal-estar, sentia um sono inexplicável e ficava pensando: ‘Minha menstruação, quando vier, vai me derrubar‘", relata Layane.

Quadrigêmeos (Foto: Greyce Coli/Arquivo Pessoal)Quadrigêmeos nasceram em 10 de maio de 2013 (Foto: Greyce Coli/Arquivo Pessoal)

Mesmo com cinco filhos, a psicóloga conta que ainda tinha o sonho de ser mãe de uma menina. Ela e marido pensavam em adoção, mas não por enquanto. "A gente pensava em adotar, mas só daqui a uns cinco anos, quando os meninos estivessem maiores. Não esperava. Estou anestesiada até agora. Confesso que ainda estou processando tudo, porque, por mais que em meu coração desejasse, eu não acreditava", revela.

Layane explica que comprou um teste de farmácia para tirar a dúvidas sobre o mal-estar que sentia, mas ainda não acreditava na possibilidade da gravidez.

Teste de farmácia comprado por Layane apresentou resultado positivo. (Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)
Teste comprado por Layane deu resultado positivo
(Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)

"Comprei o teste de farmácia sem avisar a ninguém. Fiquei com medo de fazer, deixei para o dia seguinte, depois do Natal. Meu sonho era enxergar as duas listinhas do teste. Quando fiz e confirmou, comecei a chorar, acordei meu marido desesperadamente. Ele me acalmou, disse que a gente ia confirmar o exame em um laboratório e que o bebê ‘é o presente de Deus para nossas vidas‘. Eu não sabia de quanto tempo eu estava grávida, aí depois do exame no laboratório, descobri que estava com quase quatro semanas", conta.

Ela lembra ainda que o filho mais velho, Rafic, disse a ela que sonhou que teria uma irmãzinha. "Ele disse: ‘eu vou pedir a papai do céu uma irmãzinha‘. Então, quando descobri fiquei desesperada para dar notícia a ele‘, conta Layane.

Nova fase da família
Ainda "processando a novidade", a futura mãe de seis crianças está aproveitando a fase de entrada dos filhos menores na escola.

"Ainda estou curtindo os primeiros dias de aula dos meninos, de arrumar a mochila, comprar os materiais, essas coisas. Aos poucos vou me acostumando com a novidade", fala em tom de brincadeira.

Roupas que a bebê já ganhou, antes mesmo de nascer.  (Foto: Arquivo Pessoal)
Roupas que a bebê já ganhou, antes mesmo de
nascer. (Foto: Arquivo Pessoal)

Agora com 14 semanas de gravidez, a mãe de Melissa, como vai se chamar a caçula da família Cedraz, já ganhou muitos presentes. A nova integrante da casa deve chegar em agosto e seus padrinhos já foram escolhidos.

Layane diz que a filha deve nascer, de parto cesárea, em Feira de Santana, cidade onde mora, pois seria difícil ter levar cinco crianças para Salvador, distante 100 km.

"Quando tivemos os meninos [quadrigêmeos], alugamos um apartamento próximo ao hospital e levamos Rafic, mas hoje não temos como levar cinco e mudar toda a estrutura da minha casa daqui para lá [Salvador]", explica.

Não consigo ver tudo o que faço pelos meus filhos como trabalho. O amor que todos eles nos proporcionam nos deixam revitalizados e faz tudo valer a pena"
Layane Cedraz

Curiosidades
Layane e os quadrigêmeos fazem aniversário no mesmo dia, 10 de maio. Yure é descrito pela mamãe como o mais simpático e intenso; Enzo é o mais observador e impaciente; Ianic, o mais traquino e invocado e Luigi, o mais gordinho e ciumento. Eles completam dois anos em 2015.

Com a chegada dos meninos, Layane, que morava em Aracaju, no estado de Sergipe, teve que se mudar para Feira de Santana, na Bahia, para ficar perto dos familiares.

Para cuidar de todas crianças, ela conta com o apoio de duas babás – antes de os meninos mais novos irem para a escola, eram três.

"Tive que deixar meu emprego, e as contas de casa ficam todas com meu marido. Eu cuido dos meninos. Nossa casa é pequena e precisei fazer um espaço pequeno para eles brincarem, porque não ia dar para eles ficarem brincando pela casa. Não consigo ver tudo que faço pelos meus filhos como trabalho. O amor que todos eles nos proporcionam nos deixam revitalizados e faz tudo valer a pena", conta.

Layane e sua família comemorando a descoberta do sexo do bebê. (Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)Layane e sua família comemorando a descoberta do sexo do bebê (Foto: Greyce Coli/ Arquivo Pessoal)
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade