PREçOS SOBEM NOS POSTOS DE MATO GROSSO
27.02.2015

posto-precos.jpg

A movimentação nos postos de combustiveis cresceu diante da possibilidade de acabar o combustível dos postos e, com isso, o preço da gasolina na Grande Cuiabá aumentou. Os motoristas já sentem no bolso as consequências dos bloqueios nas rodovias federais. Os postos estão com o valores diferenciados e o estoque está chegando ao fim. No entanto, com a liberação de trecho da BR-364, em Cuiabá, cargas de combustível devem chegar até a capital.

Em um posto de Cuiabá, o preço da gasolina subiu quase 10%. "A previsão que nós temos é de tranquilidade até o final de semana. Depois, a situação vai depender do combustível chegar até a cidade", disse o gerente do posto de gasolina André Soares. Segundo ele, Mato Grosso não tem refinaria e depende dos caminhões para transportar.

"Dependemos de via ferroviária até Alto Taquari [a 509 km da capital] e de lá vem de caminhão. O estado é abastecido por Paulínia [SP] e Goiânia, então, se não liberarem as rodovias, a situação ficará crítica", afirmou. Se os bloqueios que já completaram nove dias nesta sexta-feira (27) continuassem, deveria faltar combustiveis em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, conforme o diretor do Sindipetróleo, Nelson Soares Junior.

“Se tivermos problema na região metropolitana será a partir de semana que vem. Se considerarmos que a companhia irá entregar na data de hoje e os estoques que existem nos postos, Cuiabá e Várzea Grande tem tranquilidade até domingo. O problema começaria na segunda-feira”, relatou.

Na região Norte do estado, onde começaram os bloqueios, a escassez de combustível já vem desde o início da semana. Em Sinop, a 503 km de Cuiabá, os postos estão racionando a venda da gasolina e cada cliente pode comprar apenas 20 litros.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade