INVESTIMENTOS PARA A COPA SÃO TEMA DE ENCONTRO EM CUIABÁ
08.05.2014

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, participa nesta sexta-feira (09.05) do seminário “Diálogos Governo-Sociedade Civil: Copa 2014”, em Cuiabá, na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). Representantes do Governo Federal estarão reunidos com o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, e com representantes dos movimentos sociais, a partir das 9 horas, para dialogar a respeito da realização do evento no Brasil e do legado que a Copa deixará ao país.

O objetivo do encontro é apresentar os dados oficiais de investimentos feitos em mobilidade urbana, portos e aeroportos e ouvir as críticas e as demandas dos movimentos sociais. Durante o seminário, as dúvidas sobre a realização da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 serão respondidas pelo ministro.

Segundo Carvalho, não dá para aceitar os argumentos de que, por causa dos investimentos em obras de mobilidade urbana e nos estádios, a educação e a saúde estejam em péssima situação. “Em primeiro lugar, porque os R$ 25,6 bilhões gastos com estádios e obras ligados à Copa, desde 2010, não são comparáveis aos R$ 825,3 bilhões que o governo federal investiu em educação e saúde nesse mesmo período”, explicou.

As 12 cidades que sediarão os jogos receberam obras de infraestrutura com custo estimado em R$ 17,6 bilhões. O diálogo com os movimentos sociais estão sendo promovidos em cada uma delas. Durante os encontros, está sendo distribuída uma cartilha elaborada pelo governo que mostra quanto custou cada arena, as obras de mobilidade, telecomunicações e infraestrutura do Mundial e faz comparações com as que foram feitas em outros países. Nos 12 estádios brasileiros, que custaram R$ 8 bilhões, o governo federal entrou com R$ 3,9 bilhões de financiamento do BNDES.

Na terça-feira, o ministro esteve nas cidades de Natal (RN) e Fortaleza (CE), apresentando os dados de investimentos e ouvindo as demandas da população local. “É um compromisso do governo federal discutir os problemas de cada cidade para além da Copa do Mundo”, justificou o ministro. Ele lembra que nas cidades-sede, haverá coleta seletiva de materiais recicláveis dentro e fora dos estádios, em parceria com cooperativas de catadores. “O Pronatec Copa está capacitando milhares de trabalhadores para a recepção aos turistas”, destaca.

Também já foram realizadas reuniões em Manaus (AM), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Haverá diálogos sobre a Copa do Mundo em Brasília (DF), Curitiba (PR), Recife (PE) e Salvador (BA).

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade