JAIME CAMPOS NãO ASSUME ARTICULAçãO PARA DISPUTAR VáRZEA GRANDE, MAS ADMITE 'DIáLOGO'
06.03.2015

Jaime Campos não assume articulação para disputar Várzea Grande, mas admite ‘diálogo‘

Depois de anunciar que estava "pendurando as chuteiras definitivamente", em dicurso emocionado no Senado, o ex-goverandor, senador e três vezes prefeito Jaime Campos (DEM), admitiu pela primeira vez que é possível disputa a Prefeitura de Várzea Grande, em 2016. "Eu penso que é hora de me dedicar à minha família. E nunca falei que sou candidato. Aliás, em verdade no momento eu não sou candidato a nada. Mas, sim, estou aberto ao diálogo com  quem deseja o melhor para a nossa gente", afirmeou ele, depois de se reunir nesta semana com o deputado Romoaldo Júnior (PMDB), na Assembleia Legislativa. 

Mesmo tomando o cuidado de não citar nominalmente o prefeito Walace Guimarães (PMDB), Jaime disse que tem acompanhado com preocupação o momento enfrentado pela população de Várzea Grande. "A maior parte das coisas vejo pelo noticiário. Mas outras acabo vendo o sofrimento do povo, porque sempre estou recebendo visitas ou indo aos bairros", pontuou ele.

Jaime não quis avaliar algumas pesquisas de opinião pública sobre tendência do eleitorado em que aparece como favorito absoluto numa eventual disputa pelo Palácio Júlio Domingos Fiote de Campos.  Ele prefere enfatizar que ainda faltam 18 meses para as eleições e que qualquer avaliação é prematura.

"É lógico que fico envaidecido em ser lembrado pelos fiéis eleitores que teinho em Várzea Grande. Porém, isso não me ilude. Aprendi há tempos que política é como a nuvem: cada dia está de um jeito", afirmou ele.

Se Jaime pensa em ‘voltar‘, a aposentadoria do ex-governador, senador, deputado federal e prefeito de Varzea Grande, Júlio José de Campos, é definitiva. E não tem volta. "Júlio disse a todos que vai cuidar da saúde e curtir os netos. Percebo que tem feito isso", resumiu Jaime.

Na vida pública desde 1982,  quando conquistou seu primeiro mandato para prefeito de Várzea Grande, Jaime nunca perdeu uma eleição sendo candidato. Conquistou o governo de Mato Grosso em 1990 e, depois, duas vezes a Prefeitura de Várza Grande (1996 e 2000). Enfim, em 2006, se elegeu senador da República e cumpriu o mandato até 31 de janeiro deste ano. Ele sempre se elegeu pelo DEM - que já foi PFL e PDS.
COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade