PAI ACUSADO DE ESTUPRO DA FILHA E DA ENTEADA E DE FILMAR SEXO SE ENTREGA
10.04.2015

A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), da Polícia Judiciária Civil prendeu José Graziano Portes Galvani, de 30 anos, acusado de estuprar a filha, de 11 anos, e a enteada de 9 anos, em Cuiabá. O acusado se entregou a Deddica, no da tarde desta quinta-feira (09.04), após divulgação do caso.

O suspeito estava com mandado de prisão preventiva em aberto, decretada desde o dia 3 de abril de 2015 pelos crimes de estupro de vulnerável, duas vezes, e pelo artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca), por produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornografia, envolvendo criança ou adolescente.  

De acordo com a Deddica, foram realizadas diversas diligências visando à localização do suspeito, mas  policiais não conseguiram localizá-lo. Após orientações a família e divulgação do caso, no início da tarde desta quinta-feira (09), o acusado compareceu a Deddica onde foi dado cumprimento da ordem judicial. "Conversamos com a família e fornecemos a fotografia do suspeito para divulgação e, ele decidiu se entregar", disse o delegado Eduardo Augusto de Paula Botelho.  

O crime passou a ser apurado quando a mãe da menina de 11 anos, filha biológica do acusado, procurou a Polícia no dia 31 de março, para denunciar os abusos. A mãe relatou que no dia 26 do mês passado, a menina estava na casa da avó materna e contou para a tia que há muito tempo era abusada pelo pai. A menina não mora com pai, que é separado de sua mãe, desde o ano de 2004.  

O suspeito constituiu outra família e também passou a abusar da enteada de 9 anos, conforme confirmado no estudo psicossocial da equipe multidisciplinar da Delegacia Especializada. No relatório, as meninas descrevem de forma pormenorizada os abusos sexuais cometidos pela pai de uma e padrasto de outra.  

As crianças também contaram da existência de dois vídeos gravados quando o suspeito mantinha relações sexuais com ambas. Segundo o delegado Eduardo Botelho, os estupros ocorreram em diversas ocasiões e eram consentidos pelas meninas, que foram constrangidas a prática de atos libidinosos.  

O delegado também informou que os policiais da unidade realizaram buscas na casa em que o suspeito morava com a atual mulher e apreenderam objetos, como computadores e  encaminhados à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), para localização das imagens que mostram as relações sexuais com as meninas. "Foi contatado a  existência de diversos vídeos em que crianças e adolescentes mantinham relações sexuais com pessoas adultas", disse o delegado.  

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade