PAIS DE ERIC ORGANIZAM ABAIXO ASSINADO PEDINDO 50 ANOS DE CADEIA PARA LATROCIDAS
01.04.2015

Leonildo Severo e Soely Francio Severo, pais do jovem de 21 anos, Eric Francio Severo, assassinado por bandidos em 27 dezembro de 2014 após ter um veículo S-10 roubado em Sinop, organizam um abaixo assinado para aumentar a pena para os crimes de latrocínio. Eric crusava Medicina no Paraná e passava férias em Sinop com a família. 

Numa carta aberta apresentada aos deputados federais e aos senadores os pais afirmam que é preciso mudar a legislação penal vigente no país. Eles defendem a prisão perpétua ou que as penas sejam aumentadas para 40 ou 50 anos de reclusão.

“Quem comete um latrocínio tem que saber que vai passar muitos anos na cadeia, que não vai sair depois de cumprir parte da pena”, disse Leonildo ao RepórterMT.

A proposta de mudança na legislação penal já foi apresentada pelo deputado federal, Major Olímpio Gomes, no Projeto de Lei 353/2015.

De acordo com o pai de Eric, a ideia agora é pressionar o Congresso Nacional para garantir que, após 1/6 da pena cumprido, os assassinos não sejam libertados.

“Mudar a lei é um processo demorado para entrar em votação na Câmara. Sabemos que é uma discussão longa, mas necessária para o bem da sociedade”, desabafou o pai.

O corpo de Eric foi encontrado com um tiro na cabeça, em um matagal, à beira de uma estrada vicinal, perto da cidade de Lucas do Rio Verde, no dia do aniversário do pai de Eric.

O rapaz foi sequestrado na madrugada de sexta para sábado depois que saiu de um bar na região central da cidade, onde estava com amigos.

Os bandidos o obrigaram a seguir com eles até local onde foi executado. Ele era orientado, como todos os jovens são pelos pais, a não reagir em caso de assalto.

Os vigilantes, Márcio Marciano Batista, de 30 anos, e Rafael Bueno dos Santos Mussuco, de 25 foram presos quando estavam com a S10 roubada em Campo Grande (MS). Eles disseram que o veículo fora encomendado por bandidos presos em SP.

Em depoimento, confessaram que amarraram Eric na mata e executaram com um tiro na cabeça.

Os dois estão no presídio de Sinop (Ferrugem) e, segundo o delegado do caso, Sérgio Ribeiro, podem ser condenado a apenas 25 anos de cadeia. Os assassinos disseram à imprensa local que se arrependeram de matar o rapaz. 

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade