MéDICOS ACEITAM ACORDO E ENCERRAM GREVE APóS 17 DIAS EM CUIABá
27.04.2015

Depois de 17 dias em greve os médicos da rede pública de saúde voltaram ao trabalho nesta segunda-feira (27) em Cuiabá. De acordo com o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) os profissionais decidiram em assembleia na última sexta-feira (24) encerrar a greve após o acordo feito com a Prefeitura da capital mato-grossense. Os médicos estavam em greve desde o dia 10 de abril e reivindicavam contratação de profissionais e especialistas, melhores condições de trabalho e reajuste salarial. Na quarta-feira (22) a categoria e a prefeitura participaram de uma audiência de conciliação no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). Conforme o Sindimed, os atendimentos nas unidades de saúde já foram retomados e devem ser normalizados nesta segunda-feira.Acordo Segundo o termo de acordo, ficou estabelecido que a prefeitura deverá homologar o concurso público realizado no início deste ano, e nomeará 170 novos médicos em duas etapas. A previsão é que 85 médicos sejam nomeados no dia 10 de maio e outros 85 em 30 de novembro deste ano. Policlínica do Verdão em Cuiabá. (Foto: Reprodução/TVCA) Policlínica do Verdão em Cuiabá. (Foto: Reprodução/TVCA) O município também deverá apresentar no prazo de 30 dias cronograma de capacitação dos cursos a serem realizados no decorrer do ano de 2015 e ainda apresentar no prazo de 45 dias um projeto de saneamento das filas de exames, consultas e procedimentos cirúrgicos. Para isso a expectativa é que o Hospital São Benedito seja inaugurado ainda no dia 30 deste mês, com previsão de funcionamento em 15 de junho. Ainda nas pontuações definidas, a prefeitura deve publicar um edital, em um prazo de 30 dias, para seleção de médicos em cadastro reserva. Durante a audiência a prefeitura reafirmou que vai manter o serviço de segurança 24h na Unidade e Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, policlínicas do Coxipó e Verdão.

COMENTÁRIOS

*** **  ***


VÍDEOS

      
BUSCA:
© Copyright 2014 A Notícias - Política de Privacidade